O Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas - Neabi - é uma das duas frentes de trabalho da Ação Social na Área do Pluralismo Cultural e das Relações Étnico Raciais, vinculada ao Centro de Cidadania e Ação Social.
O Neabi constitui-se em um espaço acadêmico e de interface com a comunidade no qual se realizam atividades programadas como estudos e pesquisas, documentação e produção de textos. Além disso, também produz materiais, cursos, seminários, conferências e divulgação de ações afirmativas, diretas ou por meio de assessoria e apoio, dentro da temática da educação das relações étnico raciais.

O principal objetivo do Núcleo é articular ações e pesquisas, ensino e extensão, de caráter interdisciplinar, voltadas para a avaliação do parecer CNE/CP 003/2004 e da Resolução CNE 001/2004, que tratam das Diretrizes Curriculares para a Educação das Relações Étnico Raciais e Ensino de História da África e da Cultura Afro-brasileira e Indígena, bem como, do Plano Nacional de Implementação das Diretrizes.

» Acesse o blog do NEABI

Projeto Inclusão Afrodescendente

Resgate social das comunidades afrodescendentes por meio do aprendizado tecnológico.
Projeto social da Unisinos voltado para a educação e inclusão digital das comunidades afrodescendentes. Integra o Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas – Neabi, e está vinculado ao Centro de Cidadania e Ação Social da Universidade – CCIAS.
Oferece cursos que abordam informática, tecnologia e cidadania, por meio da inclusão digital, a fim de promover formação cidadã e qualificação profissional. Realiza ainda assessorias para desenvolver educação e discussão sobre a temática étnico racial no ambiente de ensino escolar.

Objetivos

Como principal objetivo, o projeto busca criar as condições sociais e espaços de inclusão digital afrodescendente por meio da informatização e das oportunidades para afrodescendentes e brancos empobrecidos.

  • Facilitar o acesso às oportunidades dentro da sociedade e do mundo do trabalho, para os afrodescendentes e brancos em situação de exclusão;
  • Possibilitar meios e condições sociais de inclusão digital com uma metodologia que auxilie o sujeito na identificação da sua identidade através da tecnologia;
  • Criar meios e condições para obterem um aprendizado satisfatório e que possa ser útil na capacitação e qualificação profissional;
  • Propiciar a formação continuada para que os afrodescendentes sejam incluídos no meio acadêmico de forma igualitária em seus direitos observados nas Leis;
  • Oportunizar, igualmente, o acesso à educação de qualidade, atendendo as expectativas e necessidades dos alunos e demais sujeitos afrodescendentes na universidade.

Atividades

As atividades do projeto estão dividas entre o curso de Inclusão Digital e as assessorias às escolas e universidades sobre a temática étnico racial.
O Projeto de Inclusão Digital Afrodescendente visa, também, ajudar na concretização da Lei 10.639, de 2003, obrigatória em todos os níveis de ensino. Os desdobramentos dessa lei preveem uma inclusão também na informatização objetivando acompanhar e fomentar na universidade políticas de reparação com ações afirmativas para a população negra. A partir de 2007, percebe-se uma grande demanda de sujeitos/as na procura de um projeto que lhes acolhesse dentro de sua história, identidade e cultura o que justifica a continuidade do trabalho e, sobretudo no cumprimento da efetivação da “Educação das Relações Étnico raciais” entre brancos e negros.

Cursos
O curso de Inclusão Digital Afrodescendente é direcionado à comunidade afrodescendente e branca empobrecida. Possui uma metodologia de Inclusão Digital diferenciada, que contempla conhecimentos básicos de informática articulados com temas de formação cidadã e educação das relações étnico raciais.
A atividade ocorre nas segundas, terças, quintas e sextas-feiras, na sala 1G110A - Laboratório de Informática do Projeto Eu-cidadão, Área das Ciências Humanas, no campus de São Leopoldo.
As turmas têm aulas nos seguintes horários:

  • Segunda-feira: 14h às 16h30
  • Terça-feira: 8h30 às 11h
  • Quarta-feira: 8h30 às 11h
  • Quinta-feira: 19h às 21h30
  • Sexta-feira: 14h às 16h30

Assessorias
Além do curso, também são realizadas assessorias às escolas e universidades da rede pública e privada com a temática da educação das relações étnico raciais. A assessoria ainda aborda assuntos relativos à implementação da Lei 10639/03, que garante a obrigatoriedade do ensino da História e Cultura Afro-Brasileira em todas as escolas de ensino fundamental e médio.

Como participar

O acesso ao projeto se dá por procura espontânea, encaminhamento pelos serviços da rede sócio assistencial ou por indicação de amigos e profissionais. Também existem os casos de abordagens, visita a famílias, a divulgação de folders e postagens no blog, no site e no Facebook.
Quando chega ao projeto, o aluno é recebido pela equipe com olhar diferenciado à temática da Educação das Relações Étnico raciais. Realiza-se o acolhimento, apresentando o Neabi, sua história e seus projetos, seguido de entrevista inicial de conhecimento do sujeito, cadastramento e ficha socioeconômica.

 

Projeto Cidadania e Cultura Religiosa Afrodescendente

O Grupo de Cidadania e Cultura Religiosa Afrodescendente é um projeto social da Unisinos aberto à comunidade interna e externa. É um projeto do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas – o Neabi, e está vinculado ao Centro de Cidadania e Ação Social da Universidade - CCIAS.
Os encontros do Grupo são voltados para a discussão e o diálogo da temática das relações étnico raciais, religiosas e culturais dos sujeitos afrodescendentes, buscando o fortalecimento da identidade e cidadania desta população.

Objetivos

O Grupo de Cidadania e Cultura Religiosa Afrodescendente é um projeto social da Unisinos aberto à comunidade interna e externa. É um projeto do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas – o Neabi, e está vinculado ao Centro de Cidadania e Ação Social da Universidade - CCIAS.
Os encontros do Grupo são voltados para a discussão e o diálogo da temática das relações étnico raciais, religiosas e culturais dos sujeitos afrodescendentes, buscando o fortalecimento da identidade e cidadania desta população.

  • Formar educadores sociais afrodescendentes para serem multiplicadores da cultura e identidade negra;
  • Possibilitar a compreensão das Legislações que regem as práticas sociais de inclusão social e racial;
  • Criar e fortalecer o diálogo, integração e trocas de experiências com os demais projetos sociais na universidade e na comunidade;
  • Dar visibilidade às atividades sobre a cultura e identidade afrodescendentes;
  • Propiciar a formação continuada para que os afrodescendentes sejam incluídos no meio acadêmico de forma igualitária em seus direitos observados nas Leis.

Elaboração de Materiais Didáticos

A produção de materiais didáticos é coordenada pela Profª Adevanir Pinheiro e faz parte do projeto do Neabi. O objetivo desta atividade é a produção de livros dentro da cultura afrodescendente. Confira os e-books produzidos:

Parceiros do programa

O projeto de Inclusão Digital Afrodescendente possui parcerias em diferentes cidades e estados brasileiros para facilitar o acesso dos jovens ao programa de aprendizagem. Confira abaixo os nossos parceiros divididos por localidade:

São leopoldo:

  • Casa de Acolhimento Instituto Rosmary Seewald “Casa da Rose”
  • Conselho Tutelar Centro
  • CRAS – Rede Centro – Rede Nordeste – Rede Sul – Rede Sudeste
  • Escola Ensino Municipal Helena Câmara
  • Escola Estadual Ensino Amadeu Rossi
  • Escola Estadual Ensino Visconde de São Leopoldo
  • Escola Estadual Ensino João Borges Fortes
  • Escola Ensino Municipal Paul Harris
  • Escola Gustavo Schreiber
  • Grupo HIP HOP – ATRAÇÃO
  • Instituto Estadual Pedro Schneider
  • Instituto Rio Branco
  • ONG Anastácia localizada no Bairro Rio Branco
  • ONG Movimento Palmares de São Leopoldo
  • Secretaria Municipal da Cultura
  • Secretaria Municipal de Educação
  • Secretaria Municipal de Integração Social

Sapucaia do Sul:

  • Escola Estadual M. Júlio Stroher
  • Secretaria Municipal de Educação

Esteio:

  • ONG Unir Raças

Portão:

  • Grupo de Danças “Nossas Raízes"

Porto Alegre:

  • Fórum Estadual Permanente de Diversidade Étnicorracial

Brasília:

  • MEC/SEPPIR
  • SECADI - Secretaria de Educação e Alfabetização da Diversidade e Inclusão

 

Contato

Coordenação Programa de Educação e Ação Social
(51) 3591 1122, ramal 4130 - 4116
neabi@unisinos.br


»Política de privacidade Unisinos
Jesuítas Brasil Unisinos - Somos infinitas possibilidades