Especial Canadá: Memórias como forma de ensino

Alunos do GIL que passaram 3 semanas no Canadá, falam sobre suas experiências

KARLA OLIVEIRA
19 de Dezembro de 2014 - 10:37 | Atualizado: 19 de Dezembro de 2014 - 11:25

Quem não se lembra de uma viagem marcante? Aquela road trip com os amigos, um final de semana com muita farofada na praia com a família ou a famosa subida da Serra? Independentemente do destino e da distância, sair da rotina sempre traz novas histórias para contar. Conhecer pessoas diferentes, visitar lugares até então apenas imaginários e passar por situações novas são elementos que tornam simples momentos em memórias gravadas para toda uma vida. 

[Alunos aprenderam a cultura do país

Viajar é definitivamente algo que move e que desperta sentimentos únicos. E quando esta viagem vale mais do que uma simples lembrança, o que fazer? Os alunos do Programa de Aprendizagem 6 de Porto Alegre e São Leopoldo do curso de Administração – Gestão para Inovação e Liderança (GIL), decidiram compartilhar essas lembranças como uma forma de expandir e eternizar a experiência. Através da viagem de estudos curricular, durante três semanas, os estudantes conheceram o Canadá e trocaram aprendizados com os professores e alunos da Hec Montréal (École des Hautes Études Commerciales de Montréal), a mais antiga e uma das mais prestigiosas escolas de administração do país. Agora de volta às terras gaúchas, os alunos contam suas histórias, acompanhe o especial sobre a viagem que ao longo de três dias irá retratar as experiências dos estudantes.

 

[Infográfico depoimento Maria Luísa

Mais do que eu esperava

Lembro-me de um episódio em que eu estava na quarta série, e como tarefa deveríamos escolher qualquer lugar do mundo para fazer uma pesquisa, então escolhi o Canadá, mas simplesmente por considerar a bandeira do país bonita e simpática. Naquela época, viajar para o exterior ainda era algo muito distante para mim, e após fazer a pesquisa recordo nitidamente de pensar: “que lugar legal, imagina morar lá, mas acho que isso nunca vai acontecer comigo”.

 Felizmente eu estava errada sobre a minha percepção de vida e eu acabei fazendo muito mais do que apenas conhecer o Canadá. Junto com meus colegas, passei três semanas em Montreal e fiz um curso de gestão em uma das melhores universidades de negócios do mundo.

[Curling foi o esporte mais praticado pelos alunos

Os intercâmbios do GIL são sempre muito esperados e apesar da ótima fama do Canadá, com certeza a viagem foi acima das minhas expectativas. O grupo foi composto por 16 pessoas. O dia-a-dia no Canadá normalmente era bem agitado e por isso o tempo passou tão rápido, sempre tinha muita coisa para fazer! Tínhamos aula todos os dias, das 9h às 16h, algumas aulas eram de inglês e as outras funcionavam como palestras, era sempre um professor diferente e especialista no tema que iria apresentar.

 

 

 

“Para quem gosta de se aventurar, o Canadá é o país perfeito.”

Maria Luísa Exenberger, Aluna do GIL

 

[TEXTO ALTERNATIVO DA IMAGEM

Achei interessante debater alguns temas que aqui no Brasil ainda são tabus, por exemplo: empresas com propósito social, mas que geram lucro; falhar não é feio, é algo intrínseco ao empreendedor e a necessidade de diversidade para inovar, ou seja, não contrate pessoas com valores semelhantes aos seus. Acredito que os debates lá são mais avançados que os nossos, portanto esses tópicos me despertaram curiosidade, aqui no Brasil eles ainda são comentados de uma maneira mais tímida.Em três semanas vivemos um período muito intenso de conhecimento, turismo, compras e cultura. O Canadá gravou em mim ótimas memórias.

Por Maria Luísa Exenberger