Da Unisinos para a Espanha

Leila Sousa fala sobre a experiência de estar fazendo o estágio sanduiche na Universidade Autônoma de Barcelona

Meu desejo de realizar o estágio de Doutorado Sanduíche esteve presente desde o início do curso, quando sempre conversava com meu orientador de Tese sobre a possibilidade e sobre como esta experiência poderia ser importante para ampliar e amadurecer olhares para a investigação em curso. Por isso, já no início do curso comecei a me preparar para atender às exigências do edital de bolsas, que previa, por exemplo, um determinado nível de proficiência no idioma do país de destino, o contato com o possível orientador do exterior e um plano de estudos voltado para esse fim.

Crédito: Arquivo pessoal

Cheguei na Universidade Autônoma de Barcelona em setembro de 2019 para realizar um estágio de doutorado sanduíche por meio de bolsa Capes Print. Durante este período que já dura quase 6 meses, tenho desenvolvido uma série de atividades que vão além da universidade onde oficialmente realizo o estágio. Regularmente tenho orientações com o professor do exterior, que é parceiro do meu orientador do Brasil há muitos anos, o que se torna muito positivo pelo fato de que o trabalho desenvolvido aqui é alinhado ao que já estava em curso no Brasil, com as devidas ampliações e aprofundamentos que a estadia na universidade europeia tem permitido.

Além de orientações sobre a investigação da tese, quando cheguei em Barcelona entrei em contato com um professor da Universidade Pompeu Fabra e comecei a participar das reuniões e seminários do grupo de pesquisa coordenado por ele, o que muito me ajudou em alguns aportes teórico-metodológico para necessária reestruturação da tese, o que também tem sido possibilitado pela participação em eventos acadêmicos. Desde que cheguei aqui, tive a oportunidade de participar de quatro eventos acadêmicos na minha área de pesquisa, três deles em outras universidades da Espanha como Universidade de Lleida, Universidade de Zaragoza e Universidade de Sevilha.

O que também destaco de positivo durante esse período foi a participação, como ouvinte, em duas disciplinas em Programas de Pós-Graduação, uma delas sobre “Histórias de Vida”, realizada no programa de Antropologia Cultural, que inclusive me ajudou a pensar na composição do arranjo metodológico da fase sistemática da investigação, a qual tenho me debruçado agora. E outra sobre “Diversidade na Publicidade”, no programa de mestrado em Planificação Estratégica, ministrada pelo meu orientador daqui, onde fui convidada junto a uma colega, a ministrar parte da aula em uma aportação sobre a realidade brasileira.

Nesse período também tenho acompanhado as atividades de um coletivo de mulheres negras do Brasil em Barcelona e junto aos meus orientadores, decidimos que essa experiência será parte do empírico da tese, já que a realidade encontrada aqui dialoga e amplia alguns elementos encontrados no Brasil.

Nesta etapa final, parto para um outro momento da experiência que é fazer parte efetiva no grupo de pesquisa do meu orientador através de participação em coletas e análise de dados. Estou feliz e agradecida pela oportunidade de realizar tantas e importantes atividades e aprender cada vez mais sobre a minha área de trabalho e investigação. Volto para o Brasil com uma bagagem acadêmica ainda maior!

O nosso website usa cookies para ajudar a melhorar a sua experiência de utilização.

Aceitar