Segundo desafio Meeting Unisinos - UAS7

Evento que acontece de 11 a 14 de novembro, propõe soluções para São Leopoldo

PEDRO BARBOSA - TECNOSINOS

A colaboração através da troca de experiências, combinada com cooperação internacional e intercultural, é fundamental para o nascimento de ideias inovadoras. Nesse sentido, foi aberto oficialmente, na última segunda-feira, 11/11, no Auditório da Unitec, o segundo desafio Meeting Unisinos – UAS7. Com o tema “moving the city”, as atividades buscam solucionar problemas relacionados à São Leopoldo e à região.

[Meeting UAS7 Crédito: Rodrigo W. Blum

Após dar as boas-vindas aos participantes do desafio, o vice-reitor da Unisinos, padre Pedro Gilberto Gomes, destacou que uma das prioridades da universidade é a internacionalização. “Não se faz internacionalização sem intercâmbio, onde recebemos e enviamos alunos. O projeto não é só do ponto de vista acadêmico, onde a universidade faz algo para a sociedade. Mas, deve envolver o poder público e o empresariado. É ali que acontece a inovação”. O vice-reitor entende que a tríplice hélice entre universidade, poder público e sociedade é fundamental para gerar inovação.

[Meeting UAS7 Crédito: Rodrigo W. Blum

Para a diretora do Tecnosinos, Susana Kakuta, o desafio é uma grande oportunidade para o surgimento de ideias inovadoras. “A possibilidade de trabalhar em conjunto com universidades alemãs, através da combinação de competências, pode trazer um belo resultado de inovação para São Leopoldo”.

[Meeting UAS7 Crédito: Rodrigo W. Blum

O prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, destaca que a troca de experiências entre universidades é essencial para o crescimento do município. “Construímos, desde 1998, um dos maiores parques da América Latina. Ao longo desse caminho, contamos com a colaboração de empresas de diversos países. As soluções propostas vão possibilitar avanços para melhorar a vida das pessoas”.

[Meeting UAS7 Crédito: Rodrigo W. Blum

A coordenadora do curso de Engenharia de Materiais e Engenharia Biomédica da Unisinos, professora Tatiana Rocha, afirma que a aplicação prática do desafio é o principal fator que o diferencia da edição de 2018. “A gente resolveu fazer algo mais focado, para que possamos, no final, apresentar ideias de soluções para a cidade. Foi um trabalho em conjunto com a prefeitura, que nos elencou temas macros para trabalhar”, conta Tatiana, que é a coordenadora do evento.

[Meeting UAS7 Crédito: Rodrigo W. Blum

O segundo desafio Meeting Unisinos – UAS7, que segue até quinta-feira, é resultado de uma parceria entre a Unisinos, Tecnosinos, universidades alemãs, prefeitura de São Leopoldo e H2Hub. O evento é dedicado aos acadêmicos da Unisinos, PUC e UFRGS, que vão trabalhar em conjunto com universitários do Chile e da Alemanha.