MBA em Ecossistemas de Inovação é apresentado em evento

Curso é fruto da Aliança para Inovação e Pacto Alegre

RHAVINE FALCÃO

Na segunda-feira, 16/9, a Aliança para Inovação, fruto da articulação entre UFRGS, PUCRS e Unisinos e parte do projeto Formação de Agentes de Inovação do Pacto Alegre, apresentaram o MBA em Ecossistemas de Inovação. O evento aconteceu no Campus Unisinos Porto Alegre.

Durante a abertura do evento, a diretora da Unidade Acadêmica de Pesquisa e Pós-Graduação da Unisinos, Dorotea Kersch, destacou que esse é o primeiro de uma série de cursos que estão sendo pensados e por isso o momento tem especial importância.

[MBA em Ecossistemas de Inovação é apresentado em evento Crédito: Dani Villar

“Esse MBA é o resultado do esforço e colaboração de três universidades aqui do Rio Grande do Sul, UFRGS, PUCRS e Unisinos. O curso foi elaborado por muitas mãos. Todos tiveram oportunidade de colaborar e de aportarem suas ideias”, completou Silvio Bitencourt, coordenador dos institutos tecnológicos da Unisinos e responsável pela articulação institucional do MBA.

O tema abordado por representantes das três universidades foi "Oportunidades em Ecossistemas de Inovação". A mediação ficou por conta do coordenador do Pacto Alegre, Luiz Carlos Pinto da Silva Filho, que destacou a importância da formação de pessoas que atuem como agentes de transformação. “A educação é o que realmente vai transformar um ecossistema em referência no futuro”, afirmou.

Essa edição do MBA ocorrerá na Unisinos, mas suas aulas serão ministradas por professores das três universidades. A disciplina Imersão em Ecossistemas de Inovação, também oportunizará experiências com aulas nas três instituições da Aliança, sendo 24h em cada uma. “O ponto principal que vamos abordar nessa disciplina do curso, é o que difere um ecossistema de inovação de um controle de empresas", explicou o professor da Escola de Negócios da PUCRS e um dos coordenadores do Curso, Gustavo Dalmarco.

[MBA em Ecossistemas de Inovação é apresentado em evento Crédito: Dani Villar

Carla Schwengberten, vice-diretora da Escola de Engenharia da UFRGS e também coordenadora do MBA, falou sobre o papel das universidades na formação de talentos, geração de conhecimento de tecnologia, transferência dessa tecnologia e geração de inovação com modelos de negócios sustentáveis. Para ela, existe um desafio de conseguir mudar a cultura empreendedora do Estado.

“Temos um processo de transformações. As organizações surgiam dentro dos muros das universidades e se fazia questão de manter esse conhecimento muito restrito e protegido. Hoje, temos um interesse maior na universidade, não só em formar pessoas, mas atuar ativamente nesse sistema que chamamos de uma universidade mais empreendedora”, completou a diretora de Projetos e Serviços do Parque Científico e Tecnológico da UFRGS e uma das coordenadoras do curso, Aurora Zen.

O MBA trabalhará diversos ecossistemas de inovação e os meios para seu acesso e desenvolvimento. Para o pró-reitor Acadêmico e de Relações Internacionais da Unisinos e curador do curso, Alsones Balestrin, os temas empreendedorismo e inovação têm feito as pessoas pensarem sobre qual futuro querem deixar para as próximas gerações. “Queremos que as pessoas que vão fazer esse curso vivam uma experiência transformadora e que consigam difundir as práticas de empreendedorismo”, ressaltou.

[MBA em Ecossistemas de Inovação é apresentado em evento Crédito: Dani Villar

No encerramento do evento, o secretário Estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia e curador do curso pela UFRGS, Luís Lamb, destacou que vivemos uma transição de fase em termos de conhecimento. “Inovação é o efeito do “nós”, não é feita por agentes governamentais. É feita por aquelas pessoas que entendem. Temos que redefinir a nossa expectativa de como as coisas acontecem no país. Temos que trabalhar um processo a partir da mudança cultural, das pessoas perceberem que estão empoderadas por empreendedorismo e inovação para agirem e não esperarem”, finalizou.

O MBA em Ecossistemas de Inovação está com inscrições abertas e as aulas da primeira edição começam em outubro.