Unitec é a primeira incubadora do Brasil a receber certificação Cerne nível 4

PEDRO BARBOSA - TECNOSINOS

A Unidade de Inovação e Tecnologia – Unitec recebeu, na última quinta-feira, 23, do Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne) a certificação Cerne 4, tornando-se a primeira incubadora do Brasil a ter o selo nível 4 de maturidade na gestão de incubadoras. Desenvolvido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e pela Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), desde 2008, o Cerne é um modelo de atuação para incubadoras brasileiras. Visa promover a melhoria expressiva nos resultados das incubadoras de diferentes setores de atuação, tanto em termos quantitativos quanto qualitativos.

Crédito: Pedro Barbosa - Tecnosinos

A diretora de Inovação da Unisinos e Ceo do Tecnosinos, Susana Kakuta, entende que a certificação reconhece a operação da Unitec, no mais alto grau de maturidade, no desenvolvimento de startups brasileiras. “Significa que entregamos para nossas startups ferramentas e oportunidades que aceleram seu sucesso no mercado como nenhuma outra incubadora no país. Somos os únicos, nesta maturidade, hoje no Brasil”.

Susana também destacou a importância do trabalho realizado na incubadora ao longo dos últimos anos. “Foi na minha gestão que implantamos e certificamos em todos os níveis Cerne. Isto está atrelado ao projeto estratégico do Tecnosinos, no âmbito de seu crescimento sustentado e globalizado. Somos fortes como Parque porque temos 121 empresas de base tecnológica de alta relevância, tanto social quanto econômica”.

Cada nível de maturidade (Cerne 1, Cerne 2, Cerne 3 e Cerne 4) representa um passo da incubadora em direção à melhoria contínua, ampliando sua capacidade em gerar empreendimentos de sucesso. No Cerne nível 4, a incubadora possui maturidade suficiente para consolidar seu sistema de gestão da inovação e internacionalização. Com isso, além de gerar empreendimentos inovadores, gerir de forma efetiva a incubadora como organização e participar ativamente da rede de atores envolvidos no processo de inovação, a incubadora passa a gerar, sistematicamente, inovações em seus próprios processos.