Startup do Tecnosinos analisa impacto da pandemia no setor de food service e as principais tendências para 2021

Pesquisa desenvolvida pela Saipos aponta que novos e pequenos negócios tiveram um aumento significativo no último ano

DANIELA TREMARIN - SAIPOS

Devido às medidas de restrição durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o ano de 2020 foi de muita instabilidade para o setor de alimentação. Muitos empreendedores se viram obrigados a fazer cortes no quadro de funcionários e, até mesmo, fechar as portas definitivamente. Uma saída encontrada para retomar as vendas foi a utilização do delivery, um modelo de atendimento que permitiu que muitos restaurantes espalhados pelo Brasil seguissem ativos.

Pensando em mapear o cenário que bares e restaurantes enfrentaram (e ainda enfrentam) durante o último ano, a startup Saipos (https://saipos.com/), instalada no Parque Tecnológico São Leopoldo - Tecnosinos, desenvolveu uma pesquisa para compreender os impactos da pandemia sobre esses negócios e as principais tendências para o setor este ano.

Crédito: Divulgação/Saipos

De acordo com o CEO da Saipos, Anderson Onzi, foi uma surpresa identificar um número positivo em relação à pandemia: a criação de novos negócios do ramo de alimentação. “Aproximadamente 62% das pessoas que responderam à pesquisa afirmaram que abriram seus negócios no período de até um ano. Ou seja, durante as restrições de circulação da população”.

Não é novidade para os gestores de restaurantes que o delivery foi um dos fatores principais para manter os negócios ativos no ano que passou. Esse formato de venda foi essencial tanto para os estabelecimentos, quanto para os consumidores e se tornou a aposta de muitos novos empreendedores do ramo durante a pandemia.

Isso demonstra que o setor, apesar das diversas dificuldades encontradas durante o ano de 2020, não parou. Muitos foram os empreendedores que enxergaram no ramo de alimentação por delivery uma oportunidade para driblar a crise financeira e até mesmo o desemprego.

Tempos difíceis exigem criatividade para superá-los

Uma coisa que foi possível aprender em 2020 é que os hábitos de consumo se modificaram. Com o isolamento social, muitos consumidores se viram obrigados a aderir a um novo formato de compras. Porém, modelos tradicionais de pratos também se mantiveram entre os mais pedidos. Um desses destaques é o aumento de vendas de marmitas. O crescimento de pedidos desse tipo de prato está atribuído diretamente ao número expressivo de pessoas que aderiram ao home office. Para Onzi, o brasileiro passou a se alimentar mais em casa e cozinhar todos os dias se tornou uma tarefa exaustiva para quem já precisa lidar com o novo modelo de trabalho.

Crédito: Divulgação/Saipos

O delivery é uma tendência que seguirá em alta em 2021. Por isso, continuar investindo em ações para potencializar as vendas nesse segmento é essencial. “Nós vemos, no mercado, que muitas pessoas ainda irão permanecer nas suas casas e isso é um impulsionador de vendas para o setor”, afirma Onzi.

Os dados levantados, através da pesquisa realizada pela Saipos, demonstram que os pratos mais consumidos no país em 2020 foram: pizzas, hamburguer, lanches, comida japonesa e marmitas. Somente em pizzas, foram mais de 4 milhões de unidades consumidas (24%). Para se ter uma ideia do crescimento do setor, apenas marmitas ou pratos feitos tiveram cerca de 350 mil pedidos entre março e dezembro de 2020.

As principais tendências para 2021

O setor de alimentação precisou, devido à pandemia, se adaptar a esse (nem tão) novo modelo de vendas. A solução foi investir no delivery e em novas tecnologias eficazes para potencializar esse tipo de operação. “Percebemos que, por causa do delivery foram necessárias muitas transformações no planejamento de negócios no país. Por isso, estar atento a esse cenário é essencial”, explica Onzi.

  • Delivery segue em alta

Quem já estava acostumado, ou conseguiu se adequar rápido ao delivery teve um desempenho melhor do que a média e, muitos, aumentaram suas vendas. Para este ano, o delivery não vai perder sua importância. A necessidade de oferecer soluções que melhorem a experiência dos clientes é apenas um dos motivos que vai impulsionar o crescimento da área. Em 2021, a modalidade deve movimentar cerca de 6,3 trilhões de dólares em todo o mundo.

  • Site próprio

Para economizar nas altas taxas cobradas pelos aplicativos de delivery, uma alternativa é investir em Aplicativos e sites delivery próprios de restaurantes, que já são tendências estabelecidas. Empresas como a Saipos desenvolvem recursos tecnológicos como o Site Delivery. Essa ferramenta traz diversos benefícios para o atendimento do negócio como: fidelização de clientes, economia com apps de delivery, aumento do número de vendas e maior organização na operação por delivery.

  • Dark Kitchens

Uma das apostas de 2020 foram as Dark Kitchens (estabelecimento de serviço de alimentação que oferece apenas comida para viagem). O setor estava em pleno crescimento e se mostrou uma alternativa ideal para quando os restaurantes foram obrigados a fechar suas portas por causa da pandemia. Em 2021, esse modelo de negócio segue ainda mais fortalecido, por ter se consolidado como uma operação que gera mais renda e menos desperdício de tempo e matéria-prima para os empresários.

  • Experiências digitais

Com um consumidor cada vez mais digital, a experiência do cliente precisa ser uma das prioridades em 2021. Pensar em estratégias que atraiam mais clientes e que proporcionem uma vivência única para o usuário será uma necessidade para este ano. Investir em site próprio, cardápios digitais, combos promocionais, vouchers, gift cards e as mais variadas formas de pagamento on-line são algumas das opções que devem ser utilizadas para fidelizar os clientes.

  • Novas tecnologias

Buscar por empresas que oferecem funcionalidades que otimizam o tempo do seu negócio e auxilia na experiência do seu cliente é essencial. As três tecnologias que serão tendência este ano são: Big Data, IoT e Omnichannel. A partir dessas ferramentas é possível digitalizar processos e transformar a operação dos negócios. Elas ajudam a reduzir o custo operacional e permitem a elaboração de processos mais eficientes. Ambas também possibilitam oferecer uma melhor experiência para cada cliente.

Para o CEO da Saipos é essencial investir em um sistema para restaurantes. “Nós estamos sempre pensando nas melhores soluções que atendam o mercado. Investimos pesado em novas tecnologias e funcionalidades porque sabemos que as necessidades dos empresários vão além de aumentar suas vendas”, explica Onzi.

Para 2021, o mercado ainda vai passar por mudanças. Mas independentemente do que aconteça, o setor de bares e restaurantes se mostrou aberto para adaptações e entender que é preciso estar sempre pensando em novas estratégias para se manter funcionando. A pesquisa completa desenvolvida pela Saipos pode ser acessada gratuitamente aqui.