Semana de Desafios

Alunos do GIL ajudaram empresas a solucionarem problemas reais

MATHEUS N. VARGAS

Dos dias 14 a 18 de junho, alunos do curso de Gestão para Inolvação e Liderança – GIL, participaram da Semana de Desafios. Cada desafio foi realizado em parceria com alguma empresa ou projeto, todo o processo se deu de forma remota. O objetivo de cada dia foi a geração de ideias para solucionar problemas de determinada empresa ou projeto.

O professor do GIL, Felipe Menezes, explica que a Semana de Desafios foi uma semana de mão na massa para resolução de desafios que passaram por negócios sociais, modelagem de negócios, liderança, inovação na indústria e inovação em serviços financeiros. “O grande ganho para os alunos foi trabalhar em equipe para gerar ideias e solucionar problemas reais”.

Para a estudante Leticia Almeida, a Semana de Desafios movimentou os estudantes para procurar soluções de uma maneira criativa, rápida e dinâmica. “Tivemos contato com diferentes tipos de situação, não trabalhamos só com a ideia do meio empresarial e administrativo. Trouxemos uma perspectiva também de marketing, que estava sendo necessária. Então, encontramos diferentes problemas de diferentes áreas que a gente estuda, em negócios que as vezes nem imaginaríamos que estariam enfrentando tais dificuldades. Foi incrível poder estar próxima dessa realidade, do mercado que futuramente vamos atuar, ainda mais para poder refletir sobre isso tudo que o curso nos dá de conhecimento”, conta Leticia.

O também aluno do GIL, Gabriel Schimtz, diz que foi uma semana de muito conhecimento e trocas de ideias. “Foi uma troca muito rica de conhecimentos e valeu muito a pena ter participado em todos os dias da Semana e eu até pedi para os professores passarem o feedback quando as empresas forem aplicar um pouco, se forem aplicar, as ideias que a gente deu para elas, assim teremos uma ideia de como nos saímos também”.

A gerente de Desenvolvimento Humano da Bibi Calçados, Patrícia Silva, acredita que a integração dos negócios com o meio acadêmico tem um resultado onde todos ganham. “A empresa compartilha suas experiências e casos e os estudantes têm a oportunidade de vivenciar na prática toda a teoria adquirida nas aulas. Essa vivência pode proporcionar o amadurecimento dos estudantes e a possibilidade de corroborar todas a aplicabilidade das teorias”, afirma Patrícia.