Alunos do curso de Medicina têm mais dois espaços para aulas práticas

Desde agosto, estudantes realizam atividades práticas no Centro Médico Capilé e, a partir de outubro, começarão os atendimentos na UBS Brás

MICHELLI MACHADO

Desde o dia 24/8, alunos da Escola de Saúde da Unisinos, em especial do curso de Medicina, retomaram suas atividades práticas no Centro Médico Capilé, (Rua Conceição, 679 – Centro), e, a partir de 5/10, essas atividades irão se estender para a UBS Brás, (Av. Leopoldo Wasum, 715 - Santos Dumont).

Os espaços, que foram ampliados, contam com consultórios e salas de aula que serão usados para atividades práticas da Escola de Saúde da Unisinos e para o atendimento da comunidade leopoldense. Ao todo, mais de 100 alunos farão atividades nos locais, podendo atender mais de 300 pessoas por mês, somando os pacientes do Centro Médico e da UBS. Os espaços, além de serem campo de prática para os cursos da Escola de Saúde, são contrapartidas da Universidade para a cidade de São Leopoldo, firmadas pelo Contrato Organizativo de Ação Pública de Ensino e Saúde (COAPES).

Crédito: Rodrigo W. Blum

A decana da Escola de Saúde, Rochele Rossi, falou da importância desses espaços para os estudantes e para comunidade. “O Centro Médico Capilé será um local de práticas da Escola de Saúde da Unisinos onde serão realizadas atividades de ensino em serviço, com grupos de alunos acompanhados por professores, dentro das atividades acadêmicas dos cursos, o que permitirá a qualificação da formação dos alunos. Além disso, essa entrega reforça o compromisso da Universidade com a comunidade na qual está inserida”, afirmou.

Para a coordenadora do curso de Medicina da Unisinos, Cláudia Stadtlober, a ampliação desses espaços chega num momento importante em que a turma da atividade acadêmica de Interação Indivíduo Comunidade vai começar a usar a UBS Brás para a disciplina de Semiologia Alterada I. “A ampliação do espaço é muito importante porque agora os alunos começam a acompanhar as consultas, o que potencializa muito também para a comunidade, porque a gente começa a ter maior impacto, podendo atender mais pessoas, junto com professores e alunos, e também é um local de aprendizagem, com salas de aula e um bom espaço para o desenvolvimento do conhecimento”, enfatizou.

Sobre os novos espaços

O Centro Médico Capilé conta com novos ambientes para atendimentos de diversas especialidades, tais como: pneumologia, cardiologia, endocrinologia, infectologia, neurologia e ginecologia, com acompanhamento de gestação de risco, mastologia e colocação de DIU, possibilitando que atendimentos antes enviados a outras regiões, sejam realizados no local. A cada semana, cerca de 70 pessoas da comunidade são atendidas nessas especialidades.

No Centro Médico Capilé, a Unisinos construiu uma sala de aula com a capacidade de receber 15 alunos, além de reformar alguns espaços internos e externos do centro. Neste semestre, 57 estudantes do curso de Medicina estão realizando atividades práticas no local, desde 24/8. O Centro Médico Capilé já era campo de prática para os demais cursos da Escola de Saúde da Unisinos e, com a ampliação do espaço, passou a receber também os estudantes de Medicina.

Crédito: Rodrigo W. Blum

A UBS Brás, partir dessa quinta-feira, 9/9, estará aberta ao atendimento da comunidade, mas os alunos só iniciarão suas as atividades práticas, no local, em outubro. A ampliação do espaço conta com uma sala de aula para 20 pessoas, um consultório clínico e um consultório ginecológico. Também foram feitas adaptações e melhorias em parte da estrutura pré-existente e alterações nos acessos da escola do bairro, facilitando a circulação da comunidade.

O novo espaço será utilizado para as aulas práticas da disciplina de Semiologia Alterada I, com uma turma de 60 alunos, além de abrigar estudantes da Residência Multiprofissional em Atenção Básica, Residência Multiprofissional em Saúde Mental e Estágio Curricular em Enfermagem. Cerca de 12 pessoas serão atendidas pelos estudantes, na UBS Brás, por semana.

Crédito: Rodrigo W. Blum UBS Brás

Mais aprendizados

Os novos espaços de atividades irão proporcionar a possibilidade do estudante ser parte integrante da equipe assistencial, composta por alunos e professores da Unisinos. “O aluno irá participar ativamente do atendimento aos pacientes, sempre sob supervisão. Dessa forma, ele será exposto à prática clínica, sendo estimulado a desenvolver autonomia. Além do conhecimento clínico, esse atendimento trará importantes ensinamentos a respeito da relação médico paciente, manejo e envolvimento de familiares e respeito a preceitos éticos”, explicou a professora coordenadora da PA3, Laura Bahlis, que irá acompanhar os estudantes nessa etapa.

A professora ainda destacou que esse é um marco importante, já que a Universidade está avançando muito no número de atendimentos realizados. “Com o início dos atendimentos no Capilé, vamos aumentar em cerca de quatro vezes a quantidade de consultas realizadas por semana, aumentando nossa capacidade de trazer melhorias para saúde da região. Além disso, atendimentos de especialidades que teriam que ser encaminhados para Porto Alegre, como mastologia, infertilidade e climatério, poderão, agora, ser atendidos e acompanhados em São Leopoldo.”, enfatizou

Crédito: Rodrigo W. Blum

Foco no bem-estar da comunidade

Neste momento de pandemia em que vivemos, é preciso avançar com cuidado e atenção à saúde de toda comunidade, por isso, a Unisinos está seguindo, rigorosamente, seu Plano de Contingência Covid-19. Segundo o diretor de Operações e Serviço da Unisinos, Cristiano Richter, a Universidade tem um Plano de Contingência Covid-19 que ampara as atividades dos cursos da Escola de Saúde. “A equipe do COE-E Unisinos estabeleceu um conjunto de protocolos e cuidados para realização dessas atividades. Esses protocolos já foram aprovados pelo município e seguem as determinações dos órgãos especializados de saúde. No caso da Medicina, em particular ao seu contexto, a Universidade concedeu alguns Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para garantir e zelar pelo cumprimento destes protocolos sanitários”, destacou.

Para Cristiano, os estudantes estão vivenciando uma experiência sem precedentes na realização de atividades práticas neste contexto adverso. “Esta é uma dura realidade que a geração de nossos alunos está passando, em especial pela valorização do cuidado à saúde e bem-estar das pessoas. Por isso, a atenção e cumprimento dos protocolos definidos em nosso Plano de Contingência Covid-19 é de extrema importância”, completou.