A primeira aula de Medicina

Atividades aconteceram na segunda-feira, 04/09, em São Leopoldo

PÂMELA OLIVEIRA

Compartilhe esta página

“Um dia histórico para a Unisinos” foi como o professor Gustavo Borba, diretor da Unidade Acadêmica de Graduação, definiu esta segunda-feira, 04 de setembro, durante a primeira aula de Medicina. “A Universidade se esforçou muito para propor o melhor curso possível em termos de infraestrutura, currículo e corpo docente. Um curso que atende a todos os requisitos do Ministério da Educação e vai além, seguindo critérios de qualidade internacional”, disse ao recepcionar os graduandos.

Os alunos selecionados para a primeira oferta da Medicina foram organizados em duas turmas, que participaram juntas das atividades do dia. O encontro aconteceu na Sala de Experimentação e Inovação, no Campus São Leopoldo. Ao dar as boas-vindas aos estudantes, a coordenadora da graduação, professora Nêmora Barcellos, reforçou a importância do momento para a Instituição e alegrou-se com a perspectiva de formar 65 médicos para a comunidade.

[ A coordenadora do curso da boas vindas aos alunos. Crédito: Juliana Borgmann

A primeira aula ocorreu em dois turnos. Durante a manhã, as turmas participaram de uma dinâmica de integração na atividade acadêmica de Raciocínio Clínico e Epidemiológico: Semiologia Normal I. Ao som de O Pulso (Titãs), estudantes e professores se apresentaram e começaram a pensar sobre o conceito de saúde. Em seguida, discutiram o tema em grupos e, por fim, sintetizaram as ideias com todos os colegas. Entre os tópicos que surgiram durante o exercício, destaque para: bem-estar; equilíbrio físico e mental; prevenção e cuidados individuais e sociais.

[ Professor conversando com os alunos. Crédito: Juliana Borgmann

De acordo com os professores coordenadores da prática, Laura Bahlis e Vicente Antonello, a dinâmica teve como propósito incentivar os alunos a interagir de forma diferente do habitual. “Estamos trabalhando com a ideia de aprendizado ativo, que convida o aluno a se envolver, a participar”, comentou Laura. “É uma forma de chamar o estudante para a conversa”, complementou Vicente.

À tarde, a aula continuou com a atividade acadêmica de Anatomia Humana I. Nessa segunda parte, os alunos foram apresentados ao plano de ensino e às normas de conduta dos laboratórios. Depois, responderam a um questionário sobre o conteúdo da aula.

Para os graduandos, esse começo já se mostrou promissor. Leonardo Mussoi é um deles: “Me sinto gratificado em estar entre as primeiras turmas do curso que escolhi pela proposta pedagógica diferenciada”, disse. A aluna Sandra Struk, que trocou Odontologia por Medicina, também teve uma boa impressão: “Percebi que o curso terá uma abordagem bem humanista, não só técnica, e essa interação é um ponto positivo”, avaliou.

[ Papel escrito metabolismo em quilibrio. Crédito: Juliana Borgmann

Em sua primeira oferta, a graduação já reúne gente de todas as partes. Natural de Santa Rosa, Luiza Christensen mudou-se para São Paulo para cursar Medicina. Agora, está retornando a casa: “Voltei para o Rio Grande do Sul depois de conhecer a proposta do curso de Medicina na Unisinos. A Universidade oferece uma ótima estrutura, um corpo docente de referência e um campus riquíssimo. Acho a graduação ainda mais interessante por estar no início e já de acordo com as recentes diretrizes do Ministério da Educação. Assim, ‘começa limpa’, sem a necessidade de se libertar de velhos hábitos”, concluiu.

Para saber mais sobre a Medicina da Unisinos, acesse: www.unisinos.br/medicina.