Retroambiental: negócios, empreendedorismo e inovação

IMPULSO

Um ponto de encontro, ou melhor, de reencontro, que foi agendado pelo Vestibular Unisinos. Isso é o que define as trajetórias de Luis Felipe Dupont Da Silva e Luis Brand Kirch, ambos de 35 anos, e sócios proprietários da Retroambiental, uma empresa que trabalha com sustentabilidade, oferecendo soluções para resíduos de construção e reciclagem de lixo.

A graduação na Unisinos foi um divisor de água na vida destes dois jovens, os impulsionando para uma carreira de sucesso. Mas para além disso, a graduação e o convívio acadêmico fizeram eles pensar na construção de um trabalho com cunho socioambiental, promovendo soluções para cidades e de olho no meio ambiente.

Mas como é que isso começou?

Muito antes de iniciarem os negócios, eram dois amigos de escola, jogavam bola, as famílias se conheciam, todo aquele clima com gosto de infância. Nem sabiam ainda que o empreendedorismo faria parte de seus futuros. Até que um dia, Luis Felipe troca de cidade, e Luis Kirch, de escola. Um pequeno desencontro.

Em Santa Catarina, morando com o padrinho, Luis Felipe só pensava em cursar medicina. No entanto, aconselhado pelo padrinho advogado, e com saudade da família, voltou para a cidade bem na semana do Vestibular da Unisinos, e acabou escolhendo a graduação de Direito.

Obra do destino, conjunção astral, escrito nas estrelas ou apenas as conexões que a Unisinos propõe? Independente do que possamos acreditar, a verdade é que Luis Kirch, ainda morando em São Leopoldo, também escolheu o curso de Direito da Universidade. E não deu outra: os parceiros de infância retomaram a amizade.

A semente do empreendedorismo

Já na Unisinos, um novo mundo se abriu. A inovação começou a tomar espaço entre as ideias dos rapazes. E daí surgiu um projeto de atuar na reciclagem de resíduos e sustentabilidade. O que começou em 2010, tomou forma em 2012 e hoje já atende cidades em São Paulo e no Paraná, além do trabalho realizado no Rio Grande do Sul.

Focada na sustentabilidade e no reaproveitamento e na reciclagem de materiais, a Retroambiental atua diretamente sobre a questão de resíduos e lixo nos municípios. A ideia não é uma solução definitiva, mas sim, com tecnologia de ponta, melhorar a qualidade dos processos e também qualificar o trabalho de quem vive destes materiais.

Os rapazes desenvolveram tecnologias nesse setor. Bem como um aperfeiçoamento e otimização de processos. E tudo foi super aceito no mercado, proporcionando a oportunidade de expandir o negócio cada vez mais.

Conexões

Na graduação, tão importante quanto as matérias são as conexões com outras pessoas, como colegas e professores. Para Luis Felipe, a graduação é uma oportunidade de conhecer gente com diversas histórias e conceitos diferentes sobre o mundo. Luis afirma que essa interação é fundamental para saber o que se quer no futuro.

Algo semelhante com o que pensa Kirch. Na visão do empresário, o seu negócio é a concretização de ideias que iniciaram em conversas na sala de aula e nos corredores da Unisinos.

Ele entende as conexões da Unisinos como uma possibilidade muito grande de crescimento pessoal e profissional. Pois na graduação, o encontro é com pessoas de diversas cidades e estados, com suas histórias e diferentes pontos de vista.

Aquilo que nunca se esquece

Hoje, empreendedor e empresário, Luis Felipe não tinha muita ideia de onde o curso levaria. “Aqui obtive um conhecimento que não sabia que poderia atingir”, conta. Ele lembra que ter acesso a cursos e atividades extracurriculares, inclusive longe da área de sua graduação, abriram sua visão de mundo. “Acabei conhecendo coisas que eu não sabia que gostava. E isso descobri dentro da Unisinos”.

O Luis Felipe quando entrou na Unisinos tinha muita vontade de ser alguém, de ter as coisas que sempre sonhou, mas não tinha um rumo muito definido. “Depois de passar pela Universidade, aprendi a seguir meu próprio norte e descobri como trilhar um caminho de sucesso”, finaliza.

Na trajetória de Kirch, a formatura foi um grande marco. “Cada pessoa que conheci aqui, cada professor que me passou conhecimento tem comigo um elo forte, e procuro levar isso para minha vida”, explica.

Para ele, cursar a graduação de Direito abriu uma veia empreendedora fora do campo jurídico. “De repente tu tá buscando um caminho, mas pode esbarrar em outro melhor ainda”.

Recado para os vestibulandos

Para inspirar quem está sempre atrás de novos conhecimentos e desafios, Luis Felipe encerra com um recado: “Façam o vestibular, venham para cá com o coração e a mente abertos, pois viverão experiências que não imaginam que podem ter.”

Na visão de Kirch, a Unisinos é o lugar que abriu milhares de oportunidades, e aproveita para fazer um convite a quem quer iniciar a vida universitária: “Venham sem medo!” Ele entende que, enquanto jovens, não temos certeza das nossas escolhas. “Pensamos que a graduação escolhida definirá o que faremos pelo resto da vida. Mas, na sua visão, a Unisinos não impõe isso”, sublinha. Para ele, tudo o que acontece aqui, como os aprendizados, as pessoas e as conexões, é que ajuda a construir nosso próprio caminho.