Projeto de consultoria de alunos da Unisinos ajuda a desenvolver startups na Unitec

TECNOSINOS

Consultorias a nível de validação da estrutura organizacional e de processos, mapeamento de mercado, matriz de concorrência, segmentação, marketing e vendas. Esse é um suporte que diversas startups incubadas na Unitec vêm recebendo através de um projeto em parceria com a Unisinos, que envolve os alunos do curso de Gestão para Inovação e Liderança (GIL).

Crédito: Divulgação

A ideia surgiu em uma oficina do GIL, conhecida como Formação de novos negócios. De acordo com o professor da Unisinos, Alexandre Pereira, responsável pelas equipes de consultores, inicialmente essa oficina tinha como objetivo a modelagem de um plano de negócio de alguma ideia que os alunos gostariam de colocar em prática. “Buscamos um contexto onde as competências dos estudantes pudessem ser relevantes para contribuir no desenvolvimento de negócios em andamento”, explica o professor.

A partir daí, formalizou-se uma parceria com o Unitec possibilitando fazer uso de uma metodologia de modelagem de negócio que pudesse subsidiar o amadurecimento de startups em estágio inicial. “Queremos colocar a capacidade diferenciada desses alunos em final de curso, de pensar e agir estratégico, como oxigenação para as startups do Parque tecnológico”, ressalta Pereira. A consultoria é realizada por alunos do 7° semestre e faz parte do Eixo de Empreendedorismo do curso. Os alunos desenvolvem ao longo do período um conjunto de ações para contribuir com o desenvolvimento das startups inscritas no projeto de consultoria do GIL. Ali, as empresas sinalizam algumas dores que têm, sejam processos, produto, marketing ou vendas.

A metodologia aplicada no projeto é baseada no livro The Startup Owner’s Manual, que estabelece um tipo de checklist na formação de uma Startup. Nesse sentido, os três primeiros encontros são para diagnóstico. “A partir desse ponto, os alunos utilizam, alinhados ao livro-base, ferramentas e metodologias que conheceram ao longo do curso, e, após os encontros iniciais, eles vão para um nível de proposição de melhorias e de acompanhamento das startups”, revela Pereira.

Atualmente são duas turmas de alunos da Unisinos: uma em São Leopoldo e outra em Porto Alegre, totalizando 53 consultores atuando com 9 startups. A distribuição dos alunos dentro dos grupos é composta de forma que permita a mobilização de expertises. Os alunos se reúnem distribuindo as funções, como marketing, alguém de gestão de comunicação, finanças, processos, etc. Mais de 20 startups incubadas na Unitec já participaram da consultoria. O produto final é a entrega de um relatório, com o diagnóstico e o plano de ação para a startup. “Os desdobramentos ficam a cargo da startup de fato colocar em prática tais ações”, salienta Pereira.

FABA: colocando a teoria na prática

Incubada na Unitec desde 2019, a startup Faba, que participa pela terceira vez do projeto, entende a iniciativa como uma excelente oportunidade de agregar técnicas de gestão aos negócios. “Executado por alunos de elevada qualificação e supervisionado por professores renomados, as ferramentas empregadas são de ponta e a dinâmica permite interação e fluidez dos desafios”, acredita o Engenheiro de Alimentos e Gestor de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Faba, Frederico Boff Hofstatter.

As consultorias ajudam a startup a identificar os nichos de atuação, bem como o posicionamento estratégico. “As construções feitas norteiam atualmente nossa intervenção comercial e são balizadoras de nossas estratégias de atuação no mercado”, explica Hofstatter.

No último semestre (1/2020), o grupo se envolveu com desenvolvimento de embalagens para o produto que a empresa estava desenvolvendo, reestruturação de logo, troca de ideias estratégicas sobre PDVs, entre outros aspectos. “Ao final do semestre tínhamos contribuído para um produto de verdade estar nas prateleiras”, finaliza Pereira. Para o professor, esse projeto tem um grande valor para os alunos do GIL.

Para a Faba, a primeira consultoria serviu para a definição do perfil de seus clientes, observando os tipos de lojas e mecanismos para aumentar o relacionamento com o público, ocasião em que a startup estava em fase de nascimento. Já a segunda consultoria levou em conta a criação de uma persona, estabelecendo um público alvo, o que contribuiu diretamente para a definição do posicionamento do primeiro produto. “Essa consultoria clareou o que de fato temos de diferencial em nosso produto, a MayOh!, a 1º maionese brasileira 100% feita com ingredientes naturais”, revela o Engenheiro de Produção Mecânica e Administrativo e Financeiro da Faba, Rodrigo Kayser Schwertner.

Num terceiro momento, que iniciou em agosto deste ano, o objetivo foi buscar formas de reter e rentabilizar a carteira de clientes, como ranquear a carteira, definir a jornada de compra do PDV e as estratégias de pós-venda. Porém, agora com produto já em comercialização. As mudanças na rotina do negócio proporcionadas pelo projeto otimizaram vários aspectos da startup. No dia a dia da Faba, a consultoria auxiliou em quais pontos de vendas precisavam focar, o posicionamento estratégico da marca e também a intervenção nas redes sociais. Para Rodrigo, a atuação no mercado está muito positiva. ”Estamos ganhando muito espaço e isto se deve ao acerto nas estratégias de relacionamento iniciais e, sobretudo, o posicionamento do produto”, conclui.