Vivência de cidadania digital para crianças é tema em evento

A atividade tem o objetivo de trabalhar o protagonismo consciente das crianças em rede

MICHELLI MACHADO

No dia 3/11, iniciou o I Festival Internacional de Cidadania Digital, promovido pelo Centro Internacional de Pesquisa Atopos – USP. A Unisinos está participando do evento com o Grupo de Pesquisa Educação Digital – GPe-dU Unisinos/CNPq, vinculado ao Programa da Pós-Graduação em Educação e coordenado pela professora Eliane Schlemmer. No festival, a pesquisadora, juntamente com crianças, pais, professores, estudantes de graduação, mestrado e doutorado, e egressos da Unisinos, realiza vivência de cidadania digital com crianças de 7 aos 12 anos. A experiência é construída no contexto da rede Conecta KaT.

A programação infantil, que começou no último sábado, 7/11, com um encontro online, seguiu durante toda essa semana por meio de missões construídas pelas crianças e adolescentes que fazem parte da rede, numa aventura pelo planeta terra com Tom KaT, o gatinho explorador da Conecta KaT, denominada MOVEOnCibricity. No próximo sábado, dia 14/11, acontecerá o encerramento, com mais um encontro online, às 10h, para o compartilhamento das vivências realizadas e desenvolvimento da missão final.

A Conecta KaT é uma rede internacional que tem como objetivo conectar crianças e adolescente em diferentes lugares do mundo para potencializar o seu protagonismo inventivo, engajado e responsável, na cocriação de vivências de uma Educação OnLIFE cidadã. “Trata-se de uma ação coordenada por um grupo de crianças, adolescente, pais, professores e pesquisadores de diferentes regiões do Brasil e também do exterior, vinculada a RIEOnLIFE. No primeiro sábado, as crianças contaram como foi a criação do personagem Tom KaT, como o nome foi escolhido e como cada um desenvolveu as missões”, afirmou Eliane.

Crédito: Reprodução

A partir de problematizações do tempo presente em conexão com diferentes tecnologias digitais, a professora, junto com sua orientanda de doutorado Janaína Menezes, convidou, um grupo de mais de 50 participantes, para viver uma aventura gamificada com o personagem. “O Tom KaT é um gatinho explorador que vive na Katolândia, um planeta de gatos. Movido por um sinal de alerta, emitido pelo planeta Terra em seu tablet, e por sua curiosidade, ele decide vir conhecer esse mundo novo. Em sua viagem por aqui, o felino guerreiro, realizará diferentes missões pelo Google Earth e Street View, envolvendo lugares, situações do mundo atual e habitantes do planeta Terra em suas andanças”, explicou a pesquisadora.

Durante toda a semana, as crianças realizam as missões e, no sábado próximo, irão compartilhar o que guardaram na mochila do Tom KaT. “Elas vão apresentar o que trazem em suas mochilas, o que aprenderam de cada lugar e situação presentes nas missões, e depois nós vamos ter uma missão final”, comentou.

O objetivo da atividade, segundo a professora, é conectar crianças do todo o Brasil, e de fora do país também, para potencializar o protagonismo consciente delas na rede através da cocriação de vivências e uma educação OnLIFE cidadã. A dinâmica revelará como as cidades não são apenas geográficas, mas híbridas.

Com a palavra as crianças

Rebeca Serra, 10 anos, da Escola Portal do Saber, do Maranhão, é uma das mais de 50 crianças envolvidas na atividade. “Participar do Conecta KaT tem sido muito legal, uma experiência muito interessante e que dá a oportunidade de me conectar com crianças de todo o Brasil, com uma experiência diferente da minha, cada um com seu sotaque, com seu jeito. O primeiro dia do evento foi muito legal, eu gostei das apresentações, a gente falou das missões e cada um apresentou as tarefas. Está sendo maravilhoso, eu estou muito feliz em poder participar desde a primeira reunião, da criação, decidir o nome dele, o que ele iria fazer, de onde ele viria. É muito emocionante e gratificante poder falar isso para as pessoas”, afirmou.

Davi Batistella, 10 anos, da cidade de Xanxerê, Santa Caratarina, também falou sobre a atividade. “Está sendo bem legal participar do Conecta KaT, é uma rede bem legal, bem educativa, onde a gente está criando um jogo. A gente dá ideias, vai nas reuniões e cada vez mais vai se aprofundando no assunto e perdendo a vergonha. É bem legal participar desse grupo, estou gostando bastante”, destacou.

Manuela Ledur, 9 anos, gaúcha de Bom Princípio, também deu sua opinião. “A minha experiência de estar ali, contando quem é o Tom KaT, de onde ele veio, foi muito legal, porque tinha muitas pessoas e eu falei bem animada para as pessoas se animarem também. Eu adorei participar desse evento, foi bem motivador”, enfatizou.

Sobre o festival

O I Festival Internacional de Cidadania Digital conta uma programação que reúne pesquisadores de dez países diferentes – Brasil, Itália, Portugal, Canadá, México, França, Estados Unidos, Inglaterra, Irlanda e Moçambique. No Brasil, docentes de 10 estados participaram da construção de uma plataforma para a formação à cidadania digital.

A programação do festival inclui palestras e mesas redondas, com a participação de convidados do terceiro setor, coletivos ativistas e empresas, que vão discutir exemplos de cidadania digital de diversos continentes. Também serão lançados sete livros sobre o tema da comunicação e da cidadania do terceiro milênio, juntamente com o Manifesto Internacional para a Cidadania Digital, assinado por pesquisadores em atuação em diversos países e a Plataforma Internacional para a Cidadania Digital.

Crédito: Reprodução

Clique aqui para conferir a programação completa e fazer sua inscrição. O evento, iniciado no último dia 3, segue até o dia 27 de novembro com uma série de atividades online e gratuitas, como um congresso acadêmico multidisciplinar, exposição de artes, workshop de alfabetização digital e vivência de cidadania digital para crianças.