A preparação e a viagem

Estudante de Comércio Exterior relata sua experiência no Top Espanha

ARTHUR BARTH PALADINI
10 de Setembro de 2014 - 18:20 | Atualizado: 10 de Setembro de 2014 - 18:22

Sabendo do resultado, era hora de iniciar a preparação para a viagem, que naquele momento parecia que ainda demoraria a acontecer. O evento Check-In Internacional Unisinos, promovido pela Unidade de Negócios e Relações Internacionais, possibilitou o primeiro encontro entre os selecionados, além da oportunidade de ouvir as experiências de outros alunos da universidade que haviam participado dos programas do Santander. Desde aquele momento, utilizamos as redes sociais para nos comunicarmos, compartilhando as novidades e dúvidas que surgiam. Também foi criado um grupo que reuniu os estudantes de todo país e, assim, muitas amizades acabaram se criando antes mesmo da viagem.

Chegando o mês de agosto, já estava cada vez mais próxima a partida. Quando finalmente chegou o dia, iniciamos nossa viagem à Salamanca. No aeroporto Salgado Filho, nosso grupo ganhou a companhia da estudante Daltiéli Furtado, que viajava sozinha pela sua faculdade. 

[Arthur na Espanha

Fizemos uma primeira parada em São Paulo, onde participaríamos de um evento do banco Santander. No aeroporto, conhecemos outros participantes, dentre os quais, Pedro Henrique, que logo ganharia o apelido de Goiano, já que vinha de Goiás e também estava sozinho, sendo então adotado pelo grupo. 

O encontro de todos os participantes ocorreu na sede do banco Santander. No local, foram passadas as  informações sobre o programa. Ao total, foram selecionados 186 pessoas, entre estudantes, policiais e militares.

Seguindo viagem, devido ao tamanho do grupo,  fomos divididos em três voos diferentes. O nosso grupo faria uma escala em Lisboa, antes de seguir a Madri. Para nosso azar, ou sorte, a companhia aérea entrou em greve assim que chegamos em Portugal. Fomos obrigados a ficar um dia na capital portuguesa. Foi a chance para conhecermos alguns pontos daquela bela cidade, como o Monumento aos Descobrimentos, a Torre de Belém, o Monastério dos Jerónimos e o local onde são produzidos os famosos Pastéis de Belém. 

No outro dia, partimos cedo para Madri e, assim que chegamos, tomamos um ônibus em direção a Salamanca. No caminho, fizemos uma parada na pequena e charmosa Ávila. Cidade medieval, circundada por suas grandes muralhas e com suas vigilantes torres. Após um bom almoço, pegamos a estrada até finalmente chegarmos ao destino, Salamanca.

De longe, já era possível admirar a grandeza e beleza das antigas construções. Fomos então alojados do Colegio Mayor de Oviedo, uma das inúmeras residências universitárias da Universidad de Salamanca e onde, pelas próximas três semanas, foi o nosso lar.