Aeroporto Internacional 20 de Setembro está mais próximo da realidade

Até o momento, município de Portão é apontado como melhor cenário para nova instalação

PÂMELA OLIVEIRA
06 de Outubro de 2014 - 13:51 | Atualizado: 06 de Outubro de 2014 - 18:17

A Secretaria de Aviação Civil (SAC), vinculada à Presidência da República, reconheceu, em nota técnica, a necessidade de novo aeródromo internacional no Rio Grande do Sul. A análise foi apresentada em Brasília, na quarta-feira, 1º de outubro, e compartilhada com representantes do Comitê Técnico Pró-Aeroporto 20 de Setembro no dia seguinte, em Porto Alegre.

O estudo levou em consideração a estimativa de esgotamento da capacidade do Aeroporto Internacional Salgado Filho para cargas e passageiros. De acordo com o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, João Victor Domingues, isso deve acontecer por volta do ano 2020, em função da ausência de espaço físico para nova expansão.

[TEXTO ALTERNATIVO DA IMAGEM

Durante a reunião de quinta-feira, o reitor da Unisinos, padre Marcelo Fernandes de Aquino, também coordenador do Comitê, afirmou que “a construção de um novo aeroporto representa uma necessidade de natureza econômica e social e é oportunidade estratégica de desenvolvimento, não só para o Rio Grande do Sul, mas para o país”.

Próximos passos

As etapas seguintes para o desenvolvimento do Aeroporto Internacional 20 de Setembro incluem a formalização do local onde ele será construído e um estudo detalhado sobre sua viabilidade.

Até o momento, a região apontada como melhor cenário para o projeto corresponde ao município de Portão, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Segundo João Victor Domingues, a decisão está nas mãos da Aeronáutica, que deve dar uma resposta sobre o tema em até 20 dias.

Em seguida, conforme observa o secretário, vem a fase de contratação do estudo por parte da União: “A partir desse levantamento é que será definida a compatibilidade do novo aeroporto com o Salgado Filho, seu projeto básico, modelagem definitiva, fluxo financeiro e impacto ambiental”.

Estima-se que o 20 de Setembro terá 2.100 hectares (área cinco vezes maior que o Aeroporto Internacional Salgado Filho) e ficará pronto em até quatro anos após o início da construção. Seu principal diferencial será a conexão direta com a Ásia, até então inexistente no Brasil.

Saiba mais em www.comiteaeroporto20setembro.com.br.