Primeira turma de Medicina da Unisinos recebe scrubs e começará internato em agosto

A entrega dos scrubs marca o início da fase final de formação dos estudantes, quando eles passam por um estágio de dois anos em hospitais da região

EDUARDO HERRMANN

Na quinta-feira, 29/7, ocorreu a cerimônia de entrega dos scrubs personalizados para os alunos da Graduação em Medicina da Unisinos. O evento ocorreu no anfiteatro Padre Werner, e contou com a presença do reitor da universidade, Padre Marcelo Fernandes de Aquino, e dos coordenadores do curso, Cláudia de Salles Stadtlober e Luciano Passamani Diogo.

Crédito: Sofia Wolff

A entrega dos scrubs (roupas sanitárias usadas por médicos no exercício de sua profissão, em ambiente hospitalar) é um momento muito especial, que marca a entrada da primeira turma da Medicina da Unisinos no internato, período como são chamados os últimos dois anos do curso, quando os estudantes fazem estágio em hospitais da região metropolitana.

A estudante Maria Clara Brusius Kaufmann não escondeu a alegria pelo momento — e tampouco o nervosismo com o que vem pela frente. "Foram quatro anos de muito estudo, muitas escolhas e abdicações. É um momento bem especial, e o sentimento é de muita felicidade, muito orgulho de ter chegado até aqui, mas ao mesmo tempo de expectativa e ansiedade. Mas acho que a felicidade predomina", comentou.

Em sua fala na cerimônia, o coordenador da Graduação em Medicina, Luciano Passamani Diogo, elogiou a proposta do curso da Unisinos. "Essa é a primeira turma de um curso novo e inovador, com uma proposta extremamente humanista e comunitária. A partir dos comentários dos professores, colegas e pacientes, nós percebemos como vocês são atenciosos e se importam com o outro, e isso nos orgulha muito."

Segundo o professor, o internato molda a experiência e as habilidades do médico e fortalece a sua humanidade e compaixão pelos pacientes.

Depois da entrega dos scrubs, o reitor da Unisinos, Padre Marcelo Fernandes de Aquino, parabenizou os estudantes e enalteceu, assim como fizera Diogo, a proposta da Graduação em Medicina da universidade. "O diferencial do nosso curso é a qualidade inovadora do PPP, o Projeto Político Pedagógico. Ele foi muito discutido, tema de muito debate, mas era aquele tensionamento sadio, que qualifica a atividade universitária. E saiu um baita PPP", disse.

A partir do dia 2/8, os 55 estudantes começarão, nos hospitais parceiros da Unisinos, a prática nas áreas de Ginecologia e Obstetrícia, Clínica Médica, Medicina de Família e Comunidade e Psiquiatria.

Crédito: Sofia Wolff