Festival Internacional de Cinema Infantil

Curta Dióscuros é uma produção da egressa Jaqueline Duarte, que se formou no Curso de Realização Audiovisual em 2019/1

MATHEUS N. VARGAS

O curta Dióscuros, roteirizado e dirigido por Jaqueline Valadares Duarte, egressa do curso de Realização Audiovisual (CRAV), está concorrendo ao Prêmio Brasil no Festival Internacional de Cinema Infantil (FICI). O filme concorre com outros 18, que foram selecionados entre 192 curtas de todos os estados do Brasil.

Segundo Jaqueline, a produção da obra foi processo bem interessante, a equipe era composta por seus colegas de turma e eles tiveram uma relação muito boa de troca durante todo o processo, todos se dedicaram muito ao projeto. “A orientação dos professores foi essencial. E não posso deixar de citar minha família, que também ajudou muito”, contou.

Crédito: Divulgação

O curta foi filmado no final de junho de 2017, em duas diárias de 12 horas. “A Laura e o Gui, os atores mirins, são ótimos e extremamente profissionais. Foi um processo muito bom trabalhar com eles, desde os ensaios até a filmagem, eles sempre se entregaram ao máximo. Criamos uma relação muito boa e acredito que dá para ver no filme o quão confortáveis eles estavam em seus papéis”, afirmou Jaqueline.

Crédito: Divulgação

Dióscuros conta a história de Olívia, uma criança silenciosa e solitária que está vivenciando uma experiência nova e preocupante: o primeiro dia de aula em uma escola grande. Por meio de um livro, que a menina encontra na biblioteca da escola, sua história e de seu colega Joaquim, se entrelaça com a história dos irmãos gêmeos da mitologia grega Castor e Pólux, conhecidos como Dióscuros. “Fazer esse filme foi muito especial, tenho um carinho gigantesco por ele, e é muito gratificante ver ele indo para o festival e sendo visto pelas crianças”, comenta a egressa.

Crédito: Divulgação

Segundo o coordenador do CRAV, Milton Prado, os professores incentivam os alunos a inscreverem suas produções em concursos. “Claro que o que a gente quer é que os alunos tenham uma carreira de sucesso e que produzam muitos filmes que vão para festivais, mas durante a graduação é produzido muita coisa legal também. O CRAV é um dos únicos do Brasil que permite que o estudante dirija pelo menos um curta até se formar e eles produzem ótimos trabalhos”, comenta o coordenador.

O Prêmio Brasil

O Prêmio Brasil de Cinema Infantil – programa competitivo do FICI que chega à sua 12ª edição e contou com 192 inscrições. A seleção final reúne 19 curtas de 12 estados brasileiros e será exibida nas sessões Histórias Animadas (+ 6 anos), Histórias Curtas (+ 8 anos) e Mostra Teen (+ 10 anos). O vencedor é escolhido pelas crianças, na tradicional votação realizada em sessão do festival, e, pela primeira vez, também pelo voto online. Para votar e conferir Dióscuros, clique aqui.

Crédito: Divulgação