Um espaço de acolhimento e escuta

Conheça o Núcleo de Assistência Estudantil da Unisinos e viva o distanciamento social com serenidade

MICHELLI MACHADO

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) transformou o nosso dia a dia e nos obrigou a uma nova rotina. Não somos mais os mesmos. Hoje, as nossas relações acontecem de outra maneira, mais virtual. Mas é importante seguirmos nos relacionando, conversando e cultivando laços de afeto. Por isso, o Núcleo de Assistência Estudantil (NAE) da Unisinos está com atendimento online, para garantir que os estudantes tenham um espaço de acolhimento, escuta e orientação nos contextos pessoais, familiares e acadêmicos.

“À medida em que a pandemia avança, avança também uma fragilização psíquica. Temos escutado as pessoas falarem do medo. Medo direto da perda de uma pessoa querida, medo pela nossa própria vida, medo da perda dos lugares ocupacionais, como trabalho e estudo”, afirma a psicóloga do NAE, Denise Vieira.

[Comunidade recebeu as máscaras feitas no Workshop do curso de Moda Crédito: Getty Images

Segundo ela, estamos num momento de enfrentar esses e tantos outros medos sem termos uma perspectiva próxima de como e quando tudo irá terminar. “Manter as relações, as conversas, mesmo que virtuais, neste momento, se tornam de grande valor porque assim as pessoas não se sentem tão isoladas e, principalmente, sozinhas nesta árdua batalha”, enfatiza.

Para a psicóloga, quando nossas estruturas se fragilizam, torna-se difícil imaginar um futuro. “O contato entre as pessoas, mesmo que virtualmente, possibilita uma borda que acolhe, que acalenta aquele que está mais vulnerável. Então, sim vamos conversar virtualmente, a tecnologia está aí para nos auxiliar nesse momento. O gesto do abraço numa chamada de vídeo tem enorme valor”, destaca.

O distanciamento social, tão necessário para o controle da pandemia, pode provocar diversos temores e angústias, como descreve Denise, e conversar é uma das melhores formas de lidar com esses sentimentos e enfrentar esse momento com serenidade. A Unisinos tem um espaço para acolher e escutar os estudantes quando surgir essa dificuldade de lidar com o isolamento social. “A continuidade dos atendimentos psicológicos aos alunos é muito importante, diante do desconhecido e complexo momento estamos vivendo. Uma escuta pode auxiliar a passar o isolamento social, por estarmos mais próximos uns dos outros. O atendimento psicológico do NAE está sendo realizado via Skype”, comenta.

A psicóloga afirma que é importante sabermos que o que vale para uma pessoa, pode não valer para outra. “É um momento de nos reconhecermos e conhecer nossas características. Como por exemplo, nossos hobbies, habilidades e gostos. Estamos precisando ressignificar o estar em casa”, explica.

Dicas para enfrentar o isolamento social

  • Não se cobre tanto, seja mais gentil consigo mesmo;
  • Saiba a hora de procurar um profissional para conversar:
  • Conheça seus medos e angústias, para poder transformá-los em inimigos menores e mais fáceis de serem combatidos;
  • Mantenha contato com amigos e familiares por meio de chamadas de vídeo ou áudio.

O NAE dispõe de uma equipe multidisciplinar que está de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, atendendo os alunos que querem conversar sobre como estão se sentindo. Para entrar em contato com a equipe o aluno deve ligar para o telefone geral da Unisinos (51) 3591-1122 e pedir os ramais 4107, 4115 e 4117. O núcleo também faz agendamento por e-mail: assistencia@unisinos.br Mais informações no site do NAE.