PPG em Economia está comemorando 15 anos

MATHEUS N. VARGAS

Em 2021, o PPG em Economia está completando 15 anos. As comemorações iniciam em fevereiro, com um “coquetel virtual” e um debate sobre as perspectivas da economia brasileira e o papel que o Programa deve desempenhar no cenário atual. A partir do início do semestre letivo, as comemorações seguirão com a aula inaugural, seminário de pesquisa, open class, edição comemorativa da Revista Perspectiva Econômica, vinculada ao Programa, entre outros. O objetivo das comemorações é resgatar a história deste programa e refletir sobre sua participação num novo panorama de ensino e pesquisa.

O professor André Azevedo conta que o curso conceito 4 na Capes, surgiu em 2006, com a primeira turma de Mestrado. “O cenário econômico brasileiro no período de surgimento do Programa era auspicioso, com a economia nacional crescendo em torno de 4,5% ao ano, no biênio 2004-2005, e 4% em 2006, devido ao chamado boom das commodities e da forte expansão do consumo interno, impulsionado por políticas de estímulo ao crédito”.

André continua explicando que o dinamismo da economia e as perspectivas positivas para a pós-graduação no país foram aspectos relevantes para a criação do PPG. “Em 2017 foi dado início ao Doutorado no Programa e em 2018, o deslocamento para o campus Porto Alegre. Nesse novo ambiente, tem se aproveitado a oportunidade para aprofundar suas relações com o mercado e as demais instituições de ensino na área, ampliando as pesquisas”.

O estudante da primeira turma de Doutorado do Programa, Thiago Fabris, conta que escolheu a Unisinos pela qualidade da Instituição, desde a parte da estrutura até os docentes que aqui se encontram. “Outro requisito que influenciou bastante foram os horários das aulas, que facilita para pessoas que já tenham uma atividade profissional. No Doutorado, pude abrir meus conhecimentos para outras áreas, principalmente para Economia Internacional. É um prazer ser um dos primeiros Doutores formado pelo Programa”.

O coordenador do Programa, Magnus dos Reis, conta que o mercado de ensino tem vivenciado diversas transformações nos últimos anos, mais intensamente desde a pandemia. “Diante desse cenário, o PPG em Economia enfrenta três importantes desafios: adaptar-se às novas formas de ensino; ampliar nossas entregas para a sociedade e mercado e tornar ainda mais transversais nossas pesquisas”.

Magnus conclui explicando que com a pandemia, novas tecnologias foram utilizadas e, a partir de agora, será necessário explorar essas ferramentas por meio de novos modelos de ensino capazes de ampliar os beneficiários da nossa excelência acadêmica. “Em relação aos impactos sociais e a transversalidade, será imprescindível nos tornarmos ainda mais transversais para fazer com que nossas pesquisas, estudos e alunos atuem como agentes transformadores em seus espaços e sociedade”.

Quer saber mais sobre o PPG em Economia? Clique aqui.