Dicas de leitura na quarentena

Livros são boas opções para passar o tempo e adquirir conhecimento no período de isolamento

MATHEUS N. VARGAS

Devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a recomendação é que as pessoas fiquem em casa para diminuir a propagação do vírus. Mas, ficar em casa, pode ser muito difícil para algumas pessoas. Por isso, a professora e pesquisadora do PPG em Ciências da Comunicação e líder do Grupo de Pesquisa em Cultura POP, Comunicação e Tecnologias – CULTPOP, Adriana Amaral, dá dicas de livros para passarmos por esse período.

Crédito: Getty

Adriana explica que no geral, a importância da leitura é compreender melhor o mundo e refletir sobre nossa condição enquanto indivíduos, sociedade, bem como amplificar nossos modos de entender a vida. Mas durante a quarentena, a prática da leitura pode ser tanto de entretenimento quanto para profundidade reflexiva. “No contexto do isolamento, ela nos dá outras possibilidades de amplificar nossos conhecimentos sobre o mundo e cria empatia com outras narrativas que não são as nossas próprias”.

Confira as dicas de livros:

Despertar, de Octavia E. Butler

A obra traz uma ficção cientifica em que a personagem principal, Lilith Iyapo, desperta após ter ficado 250 anos em uma animação suspensa e então descobre o que aconteceu com o planeta terra. A história se passa em um cenário pós-apocalíptico, e mostra como os sobreviventes lidam com os problemas em sociedade.

Aniquilação, de Jeff Vadermeer

Seguindo a mesma pegada, o livro se trata de uma ficção cientifica, a história mostra uma série de expedições na Área X. A área está isolada do restante do mundo há décadas e a natureza tomou para si os últimos vestígios da presença humana.

Orgulho e Preconceito, de Jane Austen

Um clássico, publicado pela primeira vez em 1813, conta a história de 5 filhas de um agricultor do interior da Inglaterra e aborda a realidade da época sobre como eram tratadas as mulheres, casamentos, entre outros assuntos. É um livro que já foi muito adaptado em filmes, séries e até telenovelas.

A alcova da morte, de A. Z. Cordenonsi, Enéias Tavares e Nikelen Witter

Livro brasileiro e com autores do Rio Grande do Sul, fala de uma investigação no Rio de Janeiro. Na noite da inauguração da estátua do Corcovado, um crime toma a alta sociedade carioca. Para resolver o mistério, a investigadora particular Maria Tereza Floresta, o engenheiro positivista Firmino Boaventura e o dândi místico Remy Rudá terão de se embrenhar numa perigosa trama de poder e corrupção.