SAP expande sua operação na Unisinos São Leopoldo

Investimento será de R$120 milhões e deve gerar mais de 700 novos empregos diretos até 2022

MICHELLI MACHADO

Com início previsto ainda para 2018, a SAP Labs Latin America expande sua atuação e sua sede no Campus Unisinos São Leopoldo. O projeto contará com um terceiro bloco, a ser incorporado ao prédio já existente. O investimento desse empreendimento será de R$120 milhões e deve gerar mais de 700 novos empregos diretos até 2022.
 
A Unisinos, que abriga a empresa desde 2006, intermediou as negociações para que a SAP continuasse no Campus São Leopoldo e no Brasil, fortalecendo a parceria entre as instituições. A relação entre a empresa e a Universidade já está consolidada por projetos como o SAP Next-Gen e o .Idea, que fomentam a pesquisa e o desenvolvimento na área de inovação tecnológica. "A Unisinos compartilha com São Leopoldo a alegria de ver o desenvolvimento socioambiental, socioeconômico e tecnocientífico de sua população avançar expressivamente com a presença da SAP em seu campus universitário", destaca o reitor, Pe. Marcelo Fernandes de Aquino.
 

[SAP Expande operações Crédito: Aurora Imagens


 A SAP Labs Latin America é o primeiro e único centro de desenvolvimento de aplicações e serviços da empresa no continente e está localizado no Parque Tecnológico São Leopoldo. O Tecnosinos é um importante polo de tecnologia no Estado, que trabalha no modelo de tríplice hélice – governo, empresas e universidade. Desta forma, abriga diversas multinacionais, entre elas a SAP, que agora será expandida.

Para o CEO do Tecnosinos, Luís Felipe Maldaner, a terceira fase da SAP será um marco histórico para o Tecnosinos, para são Leopoldo e para região. “Os impactos na geração de novos e qualificados empregos já estão sendo sentidos pelo grande número de contratações, que estão ocorrendo na SAP, com a instalação da expansão inicial no prédio Partec Green, até que o novo prédio fique pronto. Certamente esse crescimento trará benefícios ao Tecnosinos, inserindo cada vez mais São Leopoldo no mapa da tecnologia” finaliza.