Unitelecuidado: alunos da Escola de Saúde farão o telemonitoramento de paciente com Covid em São Leopoldo

A ação surge de uma parceria entre Unisinos, Telessaúde-RS e SEMSAD

MATHEUS N. VARGAS

Na próxima segunda-feira (29), o Unitelecuidado voltará a funcionar. Estudantes da Escola de Saúde farão o telemonitoramento de pacientes com Covid-19 no município de São Leopoldo. A atividade resulta de uma parceria entre a Escola de Saúde da Unisinos, Telessaúde-RS e a Secretaria Municipal de Saúde (SEMSAD).

Crédito: Getty

A coordenadora do curso de Medicina, Claudia Stadtlober, explica que os alunos estarão no Campus de São Leopoldo e farão contato com os pacientes através dos dados fornecidos pela SEMSAD. “São Leopoldo tem centenas de casos de Covid, estaremos contatando as pessoas, acompanhando e auxiliando nos encaminhamentos, acolhendo e lhes ouvindo em um momento de tanta fragilidade social. É um atendimento totalmente vinculado a saúde do munícipio, como ponto de atendimento e de apoio para atenção da saúde da comunidade leopoldense”.

O projeto de telemonitoramento oportunizará aos alunos, o desenvolvimento de competências para implementar cuidados utilizando a tecnologia. É isso que conta a coordenadora. “Para os alunos, é uma oportunidade única de desenvolver conhecimentos sobre a Covid-19, bem como realizar o acompanhamento de pacientes de forma online e conhecer toda a estrutura da rede de saúde de São Leopoldo”, afirma.

Esse serviço já foi prestado em maio do ano passado, inicialmente com pacientes crônicos, que são do grupo de risco, e em julho do mesmo ano foi estendido para pacientes com a Covid-19.

A coordenadora do curso de Nutrição e nutricionista na prefeitura, Vanessa Backes, conta que o Município faz o telemonitoramento desde março de 2020, quando o primeiro caso foi registrado. “Com o aumento do número de infectados, precisamos do apoio da Unisinos para manter o acompanhamento e a qualidade dos atendimentos. Essa ligação é fundamental para que possamos entender o agravamento dos casos e orientar quanto ao isolamento social”, encerra.