Todos por todos

GIL cria o projeto para auxiliar pequenos negócios durante o período de isolamento social

MICHELLI MACHADO

O projeto Pequenos Negócios “Todos por todos”, desenvolvido pelo curso de Gestão Para Inovação e Liderança – GIL, tem o objetivo de auxiliar pequenos negócios através de mentorias gratuitas, virtuais e personalizadas, conduzidas por alunos e professores voluntários. A ideia é ajudar empresas que buscam soluções para enfrentar o período de isolamento social.

“O projeto surgiu como uma forma de reação aos efeitos da crise econômica gerada pelo isolamento social decorrente da Covid-19. Nos inspiramos em iniciativas locais, preocupadas em gerar visibilidade aos pequenos negócios, e identificamos a oportunidade de alunos e professores do curso apoiarem esse público com os seus conhecimentos, a partir de mentorias em diferentes áreas da gestão”, explica o coordenador do curso Bruno Bittencourt.

[Aluno usando o moodle Crédito: Divulgação

Segundo o coordenador, a importância dessa iniciativa é auxiliar os pequenos negócios, principalmente os que dependem da presença física, e que estão sofrendo um grande impacto econômico. “É necessário que eles busquem alternativas para se organizar e se reinventar a fim de sobreviver a essa crise. Acreditamos que, a partir das mentorias, os negócios podem ter acesso a ideias, conhecimentos e ferramentas capazes de minimizar as incertezas e as dificuldades do contexto atual”, destaca.

Para participar do projeto, basta fazer a inscrição no formulário online. Cada negócio é distribuído para um grupo que entra em contato com o microempresário para realizar encontros virtuais com mentoria especializada, material de apoio e suporte para que o negócio possa enfrentar a crise de maneira criativa e eficaz.

[Aluno usando o moodle Crédito: Divulgação

O público-alvo

O projeto se destina para pequenos negócios de diferentes segmentos que estão buscando possibilidades para se destacar e para sobreviver no contexto atual. “Inicialmente, os voluntários são alunos e professores do curso de Administração - Gestão para Inovação e Liderança (GIL) da Unisinos. Contudo, entendemos que, à medida que a demanda for aumentando, pode vir a ser necessário mais alunos e profissionais para auxiliar esses negócios”, argumenta Janaína Lemos Becker, coordenadora do GIL.

De acordo com Janaína, o grupo atendido pelo projeto, normalmente, é composto por empreendedores que possuem bastante conhecimento da operação do negócio, mas não possuem formação na área da gestão. “Identificamos que são empreendedores que buscam auxílio nas áreas de gestão financeira, marketing digital, modelagem de negócios e vendas”, afirma.

O atendimento online aos pequenos negociantes será feito em três etapas, conforme explica a coordenadora. “Primeiramente, serão analisadas as demandas dos negócios a fim de alocá-los em um grupo de alunos e professor especializado na temática. Na sequência, o negócio será contatado para uma primeira reunião de diagnóstico. Após essa reunião, será desenvolvido um plano de trabalho com propostas de soluções a serem discutidas e desenvolvidas com o empreendedor em futuros encontros. As reuniões serão todas online, realizadas através de plataformas de webconferência”, enfatiza.

A professora conta que as mentorias começarão a partir desta terça, 31/3. “Por enquanto estamos analisando as demandas dos negócios e alocando os grupos de trabalho”, complementa. Cerca de 70 voluntários, entre alunos e professores, participam do projeto. Até o momento, 85 pequenos empreendedores se inscreveram para serem atendidos pelo grupo.