Inovar e liderar em projetos sociais

Turmas do GIL de São Leopoldo e Porto Alegre apresentam os resultados da Oficina de Projeto Social

GUSTAVO EV
04 de Dezembro de 2015 - 17:19 | Atualizado: 07 de Dezembro de 2015 - 00:33

Com o propósito de estar voltada ao administrador contemporâneo, a graduação em Administração - Gestão para Inovação e Liderança estimula os seus alunos a se envolverem com projetos sociais, como aconteceu com as turmas do Programa de Aprendizagem 2 de São Leopoldo e Porto Alegre, que apresentaram os resultados do semestre na quarta-feira, 02 de dezembro. Assim, o curso visa uma de suas prioridades, que é a construção de aprendizagem a partir de experiências voltadas à solução de desafios reais e em consonância com princípios éticos, humanistas e sustentáveis.

A turma do GIL de São Leopoldo trabalhou em parceria com a escola Castro Alves e a empresa Gedore, para que pudessem promover alguma ação no bairro Vicentina.  “Fizemos uma pesquisa com eles e o mais impressionante foi que a instalação mais popular do bairro é o Parque do Trabalhador e ao mesmo tempo é o maior problema, porque ele está com estruturas péssimas e se tornando um local violento”, diz Gabrielle Burzlaff. Com isso, os estudantes decidiram fazer uma proposta para revitalização do parque, na intenção de trazer a comunidade de volta ao lugar.

[Inovar e liderar em projetos sociais

Os alunos do GIL foram fundamentais para fazer a mediação entre os gestores da empresa com as crianças da escola e assim, pegar a ideia dos pequenos e transformar em algo. “O nosso papel mais importante foi ser o canal de comunicação entre os dois mundos. Claro, a gente deu ideias e tentou ajudar as crianças a se expressarem, porque muitas delas têm boas opiniões, mas são tímidas. Então, nós tivemos um momento com os gestores e as crianças - os três lados - e pudemos trabalhar com várias visões para um único objetivo”, conta Gabrielle. Com a revitalização feita, os estudantes propuseram um evento com várias atividades, mas que também fosse feito mais vezes ao longo do tempo. Denominado de O Parque é Nosso, ele ocorrerá no sábado, dia 05 de dezembro, e terá mostra de arte, campeonatos de esportes, vendas de alimentos e shows integrando os moradores do local.

Para a gestora de recursos humanos da Gedore, Patrícia Misturini, essa ação com os estudantes da Unisinos foi de extrema importância. “A Gedore vem passando por um processo de mudança cultural nesse ano. E a empresa entendeu que para ser sustentável, tinha que crescer e o entorno dela também. Na Vicentina, temos a escola Castro Alves, que é o nosso quintal e tem mais de 1000 alunos, e entendemos que a transformação é feita pela educação”, conta. Esse alinhamento, segundo Patrícia, foi fundamental aos estudante do GIL por conta deles estarem na academia, terem o conhecimento técnico e também se propiciarem a vivenciar esse momento. “Eu percebo que a gente teve um retorno fantástico da escola, dos pais de alunos dizendo que notaram uma melhora significativa dos filhos e ver o quanto os estudantes da Unisinos se envolveram, por saber que essa geração entende o papel deles na sociedade e com certeza eles tão fazendo a diferença”, complementa.

[Inovar e liderar em projetos sociais

Já a turma de Porto Alegre, fez a atividade acadêmica voltada a um dos projetos sociais da Unisinos, o Vida com Arte. Os jovens queriam ajudar as crianças do projeto, então passaram a conhecer mais sobre ele. “Nós fizemos um planejamento, no qual o maestro [Evandro Matté, coordenador do Vida com Arte] foi em uma das aulas e ele nos introduziu como funcionava. A partir disso, a gente fez uma visita para ver como são as aulas, o espaço e conversamos com os alunos. Enfim, entender os efeitos positivos que o projeto estava gerando nos alunos”, explica Douglas Salles Mânica, aluno do GIL. 

Durante o semestre, os alunos fizeram diversas ações para arrecadação de fundos que pudesse comprar novos instrumentos para as crianças. “Tem outro jeito de fazer negócio, que não é só visando lucro, mas que se faz bem para as pessoas, faz bem pra você mesmo”, diz Laura Spier Cohen, que complementa com elogio ao seu curso. “É um novo jeito de ensinar administração, que não apenas se preocupa com a ação do gestor, mas com toda a visão e os valores que ele adquire”, diz. Evandro avalia essas ações dos estudantes de forma positiva para o futuro empreendedor deles. “Dá uma visão de mundo diferente pra esses estudantes, de que o gestor tem que contribuir para a sociedade e que esse envolvimento é fazer com que a gente possa transformar as coisas”, enfatiza.

Após as apresentações das turmas, os professores e alunos do GIL ainda puderam apresentar o campus para os convidados presentes. Entre eles, os alunos da escola Castro Alves e representantes das escolas e empresas envolvidas, encerrando assim, um semestre de grandes resultados e perspectivas para o futuro.