Garantindo a proteção da comunidade

Mais de 2 mil máscaras são distribuídas em onze comunidades de São Leopoldo

MICHELLI MACHADO

Na última semana, alunos e professores do curso de Moda, familiares e marcas parceiras, participaram do Workshop do Bem. A iniciativa teve o objetivo fazer o maior número de máscaras artesanais possível para doar para quem mais precisa.

O projeto envolveu mais 150 pessoas que produziram 2.762 máscaras, dessas, 2.135 foram doadas para 11 comunidades da cidade de São Leopoldo através da Rede Solidária São Leo. As demais máscaras foram entregues a comunidades carentes das cidades onde os alunos estão vivendo durante o período de isolamento social.

[Comunidade recebeu as máscaras feitas no Workshop do curso de Moda Crédito: divulgação

A professora da Unisinos Isamara Allegretti, que faz parte da Rede Solidária São Leo, afirma que a ação significa promover a vida. “Sem máscaras essas pessoas ficam expostas ao vírus e com o uso da máscara podemos prevenir o contágio. Nós temos muito receio que o Covid-19 se espalhe, especialmente, nas comunidades mais vulneráveis”, enfatiza.

Outra professora da Universidade que também integra a Rede Solidária São Leo é Marilene Maia, que participou da entrega das máscaras à comunidade no último sábado 25/4. “Nós fizemos uma oficina com os líderes das comunidades para trabalhar três temas: a importância de usar a máscara - como dados sobre a redução no contágio, orientações para o uso correto da máscara e técnicas de higienização da máscara”, destaca a professora. Com as máscaras produzidas pelo curso de Moda, a Rede Solidária São Leo chega a uma entrega total de mais de 3 mil máscaras às comunidades do município.

[Comunidade recebeu as máscaras feitas no Workshop do curso de Moda Crédito: divulgação