Estudantes de Medicina recebem o jaleco e iniciam internato no Centenário

Grupo de 28 alunos do curso de Medicina da Unisinos vai começar o estágio na área de Ginecologia e Obstetrícia no Hospital Centenário, em São Leopoldo

EDUARDO HERRMANN

Na manhã de quarta-feira, 28/7, foi realizada a cerimônia de entrega dos jalecos e crachás a 28 alunos da Graduação em Medicina que iniciarão o internato na área de Ginecologia e Obstetrícia no Hospital Centenário, em São Leopoldo, a partir do dia 2/8.

Crédito: Sofia Wolff

Segundo o coordenador do curso, professor Luciano Passamani Diogo, a entrega dos jalecos é um rito de passagem para o estudante. "Essa cerimônia é uma tradição entre as escolas médicas. Depois de quatro anos estudando as ciências básicas e clínicas, os alunos entram no que chamamos de internato, um período de dois anos em que passarão pelas principais especialidades, atuando realmente como um médico", explicou.

O evento, que ocorreu no auditório da Oncologia do Hospital Centenário, contou com a presença do reitor da Unisinos, Padre Marcelo Fernandes de Aquino; do prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi; da presidente da Fundação Hospital Centenário, Lilian Silva; e da vice-presidente médica do hospital, Raquel Fantinel.

Em sua fala, o reitor lembrou o importante papel social do Hospital Centenário, que atende a pacientes de todas as classes sociais. "Nós temos cidadãos que apostam na esperança de uma vida sadia passando pelo Centenário. Esse senso de realidade não pode fugir de nós. A realidade pode ser dura, mas a realidade cura nossos desejos, cura as nossas ilusões, cura as nossas fantasias", afirmou.

O Centenário é uma das instituições que integram a rede de hospitais que darão sustentação prática aos alunos em internato. Os demais "hospitais-escolas" são a Santa Casa, em Porto Alegre; Dom João Becker, em Gravataí; e Getúlio Vargas, em Sapucaia do Sul.

Na cerimônia, o prefeito de São Leopoldo destacou o significado por trás dos jalecos que foram entregues aos doutorandos. "Eles estão recheados de histórias, de luta e de dedicação", disse Vanazzi, antes de enaltecer o perfil da Graduação em Medicina da Unisinos. "Esse curso que vocês estão fazendo é especial, tem uma modelagem diferente, de promover primeiro a prevenção, depois a cura. Assim, ele constrói um elemento novo, que é o compromisso com a prevenção às doenças nas comunidades mais distantes."

A entrega dos jalecos foi feita por funcionários do Hospital Centenário, onde os 28 alunos atuarão a partir do dia 2/8 no bloco cirúrgico, ambulatório de oncologia, ambulatório de ginecologia geral, bloco cirúrgico oncológico, centro obstétrico, internação e maternidade.

Crédito: Sofia Wolff