Graduação com foco em Internet das Coisas (IoT) da Unisinos é referência no Brasil

Curso de Engenharia da Computação vai formar profissionais para atuar na nova economia do conhecimento

PEDRO BARBOSA - TECNOSINOS

Desenvolver sistemas para propor inovações e solucionar problemas em diferentes áreas, como automação industrial, robótica e gerenciamento de redes em grandes empresas são os objetivos do curso de graduação em Engenharia da Computação da Unisinos. Lançado no segundo semestre de 2020, em plena pandemia do novo coronavírus (Covid-19), este é o primeiro curso de graduação do Brasil com foco em Internet das Coisas (IoT).

Crédito: Getty

O Coordenador Engenharia Eletrônica da Unisinos, Rodrigo Marques de Figueiredo, explica que o programa foi formatado no contexto das novas tecnologias. Ao longo das disciplinas são abordados, desde sensores até o tratamento de grandes volumes de dados, com Data Science e inteligência artificial. "O Curso de Engenharia da Computação objetiva formar um egresso que terá sólida formação nas áreas de algoritmos, programação, sistemas digitais e eletrônica, que fundamentam a profissão desse engenheiro”.

Com cinco anos de duração, a graduação busca a formação de um profissional que, além da formação na área técnica e científica específica, agrega formação nas áreas de Tecnologia da Informação, Design de Produtos, com capacidade de articular os conhecimentos dessas áreas na criação de soluções científico-tecnológicas inovadoras, aplicadas às áreas de Internet das Coisas, saúde, cuidados pessoais, mobilidade urbana, cidades inteligentes e, também, em aplicações industriais. “Para que isso seja possível, o curso proporciona aprofundamento em conhecimentos das áreas de sistemas embarcados, computação ubíqua, manipulação de grandes quantidades de informação, redes de comunicações, segurança dessa informação”, destaca Figueiredo.

De acordo com a professora das disciplinas Desafios da Profissão do Engenheiro da Computação, Sistemas Digitais e Estruturas de Dados, Bruna Fernandes Flesch, o aluno é instigado a ser um criador de soluções tecnológicas e inovadoras desde o primeiro semestre. “O engenheiro não tem problemas. Tem desafios. Apresentamos um universo de possibilidades que se abrem, especialmente com ênfase em IoT. Seja através da busca por soluções para a saúde ou indústria 4.0”.

Bruna destaca que o Engenheiro de Computação deve estar preparado para a mudança tecnológica que vai acontecer ao longo dos próximos anos. “O desenvolvimento de soluções IoT é um mercado multibilionário, que não para de crescer. Diversos estudos reforçam a tendência de aumento de demanda. Estamos vendo essa mudança na pandemia, com soluções inovadoras em diversas áreas”.

Ao longo do curso, o aluno de Engenharia da Computação também tem a oportunidade de realizar intercâmbio. Como exemplo desse processo de internacionalização, Bruna explica que há possibilidade de trabalhar para grandes empresas europeias e asiáticas, de forma remota, aqui no Brasil.

INTERAÇÃO COM O ECOSSISTEMA DE INOVAÇÃO

O curso de graduação em Engenharia da Computação ocorre de forma muito próxima do mercado. Ao lado da Escola Politécnica, onde ocorrem as experiências de aprendizagem, o Parque Tecnológico São Leopoldo - Tecnosinos e a Unidade de Inovação e Tecnologia da Unisinos - Unitec, interagem com os alunos, trazendo seus problemas e buscando soluções inovadoras.

Dentro da universidade, o aluno também pode participar de linhas de pesquisa com atividades de iniciação científica em robótica e inteligência artificial. Assim, tem a oportunidade de colaborar com professores e estudantes de outras engenharias, como a Engenharia Elétrica, Eletrônica e a Engenharia de Controle e Automação. Além disso, o curso possibilita que os futuros egressos tenham o entendimento, desde os conceitos até a criticidade e ética, dos impactos do emprego dessa nova tecnologia nos mais diversos setores da sociedade.

De acordo com Figueiredo, o curso de Engenharia da Computação objetiva, também, a formação de profissionais que atuem segundo preceitos humanísticos, legais, éticos, de responsabilidade social e de sustentabilidade, capazes de analisar criticamente o impacto das ações tecnológicas para o bem-estar humano e de adequar suas ações para contribuir com a sociedade de modo comprometido com os valores e princípios da Universidade. “Esses aspectos serão desenvolvidos ao longo da graduação, tanto de forma pontual quanto transversal, pois constituem o conjunto de valores e princípios institucionais, sendo, portanto, compromissos da Universidade”, destaca.

INSCREVA-SE

As inscrições para o curso de graduação de Engenharia da Computação da Unisinos, com foco em Internet das Coisas (IoT), estão abertas até o dia 5 de março de 2021. Se interessou? Para mais informações, acesse aqui.