EAD da Unisinos: a escolha perfeita para retornar aos estudos

IMPULSO

Estudar é um investimento no futuro, mas algumas vezes, o presente se manifesta de forma tão agitada, com rotinas profissionais e muitas outras questões pessoais, que podemos deixar a graduação superior em segundo plano. Como fez o publicitário Gustavo Mini.

Mas ele percebeu que valia muito a pena retomar sua graduação. Principalmente por contar com a qualidade e flexibilidade do EAD da Unisinos, que possibilita conciliar trabalhos e estudos de maneira tranquila, proporcionado ao estudante a oportunidade de estudar em casa e criar seus próprios horários. E essa possibilidade despertou o interesse de Gustavo.

Blog Gustavo Crédito: Divulgação

Atuando em agências de publicidade desde o início dos anos 90, Gustavo não encontrou mais tempo para manter-se em dia com a graduação presencial. Largou o curso para apostar na carreira. Mas teve o momento em que percebeu a necessidade de adquirir mais conhecimentos, e a opção foi por voltar aos estudos. O diploma em Relações Públicas veio através de uma graduação EAD na Unisinos.

“Sempre gostei muito da parte teórica da atividade, da reflexão. Eu comecei a ser convidado para dar aula em cursos de graduação, como convidado de alguns professores”, conta Gustavo. Porém, ainda não tinha certeza de qual caminho seguiria profissionalmente. Se dar aula seria uma opção, ou entender mais sobre a teoria da sua área, fazer pesquisas, etc. Mas sabia que precisava do diploma. E foi o que aconteceu. “Quase 20 anos depois de abandonar o curso, eu ainda tinha um desejo de continuar estudando”, revela o publicitário. E o caminho de volta ao conhecimento foi trilhado sob o método inovador de ensino do EAD na Unisinos. Aqui, a modalidade a distância permitiu a organização e o tempo ideal para Gustavo implementar seus conhecimentos.

“Foi a minha chance de voltar a estudar, pois já tinha uma carga horária de trabalho bem puxada, com família e filho pequeno. Se não fosse o EAD, eu não iria conseguir voltar”, garante. Para ele, voltar aos estudos foi como cumprir com um compromisso que estava pendente há muito tempo. “Não só um compromisso formal de terminar a graduação e obter o diploma, mas uma vontade interna mesmo de voltar a estudar”, explica o publicitário.

Ao optar pelo curso EAD, a tranquilidade e flexibilidade de horários começaram a fazer parte de sua rotina de estudos. Na modalidade a distância, organizava-se para estudar em diversas situações “Aproveitava, às vezes, até alguns compromissos, como por exemplo, sala de espera da fisioterapia do meu filho, onde eu ficava 40 minutos, para estudar, para ler”, relembra Gustavo.

Além disso, a oferta de material didático como os ebooks, e a plataforma Canvas, que é acessível de qualquer lugar, garantiram uma maneira muito segura de estudar, se organizar e assimilar todo o curso. “Esses recursos facilitaram bastante para eu cumprir com o sistema de estudos que inventei pra mim”.

Na trajetória acadêmica de Gustavo, algo que o surpreendeu foi a qualidade das disciplinas teóricas do EAD Unisinos. “Eu não sabia se iria absorver e reter o conteúdo da mesma maneira que no ensino presencial, mas consegui”, comemora. As disciplinas, professores mestres e doutores, tutores especialistas, para ele esses aspectos sintetizam o excelente ambiente de aprendizagem da graduação. “Um conteúdo muito bacana”, finaliza.

Hoje, formado em Relações Públicas e mestrando em Design, ele entende que há muitas maneiras de aproveitar o ensino a distância. “Acho que a principal questão é não ter preconceito e criar a sua forma de tirar o máximo proveito do EAD”, entende o profissional.

Para quem ainda tem dúvidas sobre voltar a estudar a partir da modalidade EAD, o recado de Gustavo é que o ensino a distância traz cursos com muita qualidade e profundidade. “Algumas pessoas têm medo da questão da disciplina, mas podemos criar o nosso próprio jeito de estudar”, entende o publicitário. Segundo ele, no EAD, a pessoa não precisa ficar refém da maneira de um único jeito de estudar. “Cada um tem que montar o seu sistema”, conclui.