Alunos da Unisinos realizam telemonitoramento de pacientes com Covid-19

O trabalho envolve os cursos de Enfermagem, Fisioterapia e Nutrição da Escola de Saúde

MATHEUS N. VARGAS

Na próxima quinta-feira (23), estudantes dos cursos de Enfermagem, Fisioterapia e Nutrição passarão a fazer o telemonitoramento de pacientes com Covid-19 no município de São Leopoldo. O trabalho já era realizado desde o dia 18 de maio, mas apenas com pacientes crônicos. A atividade resulta de uma parceria entre a Escola de Saúde da Unisinos, Telessaúde-RS e a Secretaria Municipal de Saúde (SEMSAD).

Crédito: Getty

A coordenadora do curso de Enfermagem, Vania Schneider, conta que São Leopoldo está com um número elevado de casos e a ideia é dar apoio ao município. “Além dos pacientes que já foram diagnosticados, pessoas que tiveram contato com infectados também precisam ser monitoradas”, explica.

O projeto de telemonitoramento oportunizará aos alunos, o desenvolvimento de competências para implementar cuidados utilizando a tecnologia. É isso que conta a coordenadora. “O projeto terá o diálogo interprofissional como premissa para o planejamento do cuidado, na medida que alunos e professores de diferentes cursos da Escola de Saúde trabalharão de forma colaborativa e interdependente com a Rede de Saúde do município”, afirma.

A coordenadora do curso de Nutrição e nutricionista na prefeitura, Vanessa Backes, conta que o Município faz o telemonitoramento desde março, quando o primeiro caso foi registrado. “Com o aumento do número de infectados, precisamos do apoio da Unisinos para manter o acompanhamento e a qualidade dos atendimentos. Essa ligação é fundamental para que possamos entender o agravamento dos casos e orientar quanto ao isolamento social”, diz.

Vanessa também conta como serão os atendimentos. “Os estudantes, orientados pelos professores, farão contatos diários com pacientes que testaram positivo para o novo coronavírus em São Leopoldo. Serão 7 dias de acompanhamentos, sempre o mesmo aluno é quem entrará em contato, de segunda a sexta, e dará orientações quanto ao isolamento e um possível agravamento da doença”, finaliza.