Programa possibilita a troca de conhecimento no exterior

Oferta para doutorandos em Direito é resultado da parceria entre Unisinos e CAPES

LORENZO PANASSOLO

Compartilhe esta página

A oportunidade de estudar no exterior pode ser o diferencial para alunos e pesquisadores. O Programa de Doutorado-sanduíche no Exterior - PSDE oferece essa possibilidade aos doutorandos em Direito da Unisinos. A oferta para os estudantes da Universidade é fruto de uma parceria com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES.

O coordenador do Curso de Pós-Graduação em Direito, Leonel Severo Rocha destacou que a pesquisa do Direito Comparado é fundamental, apesar de existirem sistemas jurídicos diferentes, especialmente o sistema da Common Law, utilizado no Reino Unido, Estados Unidos e Austrália. “É importante discutir, identificar inconsistências e propor alternativas criativas para resolver problemas que ocorrem em países como o Brasil, que pertence a outro sistema”, afirmou.

O projeto possibilita que os alunos complementem seus estudos em nível internacional. Em 2017, cinco estudantes da Unisinos estão cadastrados para vivenciar essa experiência no exterior. A oferta é feita pela Universidade desde 2013. O curso de Pós-Graduação em Direito possui mais de 17 parcerias com universidades da Europa, Estados Unidos e América Latina.

[Aluna estudando em uma biblioteca Crédito: Acervo Pessoal

Intercâmbio repleto de pesquisas

Na Califórnia, Estados Unidos, a professora de Direito, Fernanda Damacena, aprofundou seus estudos durante quatro meses. “A Universidade da Califórnia, em Berkeley, exerce um protagonismo destacado como centro de pesquisa. Possui grande tradição no desenvolvimento de estudos na área de Direito Ambiental e dos Desastres”, afirmou.

A professora relatou que a rotina dedicada à pesquisa, a experiência adquirida durante o período e o aprimoramento do idioma foram fundamentais para a sensação de dever cumprido. “A experiência foi breve, mas muito proveitosa. Eu a descreveria como um momento muito particular de reflexão, profundo mergulho na pesquisa e de aprendizado intelectual e pessoal constante”, destacou.

Alguns países possuem leis e sistemas jurídicos distintos, o que faz da oportunidade oferecida pelo curso de Pós-Graduação em Direito da Unisinos ainda mais valiosa. Segundo Fernanda, o programa foi fundamental para a construção do seu trabalho. “O estudo do Direito Comparado Americano era de extrema importância para o aprimoramento da minha tese, cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento do Direito dos Desastres do Brasil”, ressaltou.

Além da parceria entre as duas universidades, a oportunidade de estudo de Fernanda foi selada com a relação entre dois profissionais da área. O professor Délton Winter de Carvalho, seu orientador no Brasil e o professor Daniel Farber, da UC Berkeley, ambos influentes pesquisadores em Direito Ambiental e dos Desastres.