Estudantes participam de tour pela SAP

Guias falaram sobre estrutura do prédio, conceito de sustentabilidade e processos criativos

PÂMELA OLIVEIRA
28 de Agosto de 2015 - 17:19 | Atualizado: 28 de Agosto de 2015 - 17:31

Entre várias outras atividades, estudantes que participaram do SAP Techniversity, na tarde de quinta-feira, 27 de agosto, puderam conhecer as instalações da empresa em São Leopoldo, considerada uma das melhores para se trabalhar no país. O Labs Tour contou com cerca de 50 inscritos e foi conduzido em grupos, por dois guias.

[Estudantes fazem tour pela SAP

Renan Correa, um dos responsáveis pela apresentação, começou dizendo que cada detalhe do prédio tem explicação na sustentabilidade. Prova disso estava logo no ponto de partida do roteiro: o EGCO, um dispositivo de coleta de materiais recicláveis, inteiramente desenvolvido pela SAP Labs Latin America, que usa um sistema de gamificação para promover a consciência ambiental.

O funcionário que contribui com o recolhimento ganha pontos - que depois se convertem em benefícios - e faz sua parte para a preservação do ambiente. “Tudo é reaproveitado”, comenta Renan. “O óleo de cozinha que coletamos é enviado para uma ONG de São Leopoldo e ela o transforma em sabão.”

Detalhes sobre a construção do prédio vieram na sequência. Renan falou sobre a certificação LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental), que atesta a preocupação da empresa com questões sustentáveis. A SAP possui fachada em vidro, para melhor aproveitar a luz solar; estruturas em metal branco, a fim de conter o calor e diminuir o uso de ar condicionado; paredes de concreto feitas com cimento reciclado; jardim interno, para manutenção da temperatura; torneiras com água reaproveitada e Estação de Tratamento de Esgoto própria, além de iluminação indireta no estacionamento. Tudo isso é pensado para reduzir despesas e conservar recursos naturais.

[Estudantes fazem tour pela SAP

Dos corredores da empresa, o tour seguiu para as salas de Design Thinking, que são espaços voltados à criação de produtos e serviços e à resolução de problemas. “O diferencial, aqui, é que tudo remete à criatividade, das canetas coloridas aos post-its. Esta é uma metodologia que aproxima o cliente, que traz ele para dentro do processo”, explicou Renan.

Dali para a área de lazer dos funcionários - com direito a videogame , drones e impressora 3D - e depois para o Centro de Inovação. Nesse espaço, estavam à mostra algumas das criações da SAP, como a roupa de bebê do futuro, que tem sensores para medir a temperatura, os batimentos cardíacos e a posição do recém-nascido. “Essa é uma tecnologia que pode ser usada tanto pelos pais quanto por enfermarias e hospitais, servindo de alerta sobre as condições da criança”, pontuou o guia.

As criações tecnológicas da SAP interessaram ao estudante de Ciências da Computação da Feevale Felipe Kunzler. “Participei do Techniversity ano passado e voltei nesta edição. Achei tudo muito bom”, finalizou.