Programa Marca impulsiona internacionalização

Alessandra Teribele, professora do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unisinos, ministra conferência na Argentina

COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL

No início do mês de novembro, a professora do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unisinos Alessandra Teribele, deu uma conferência aberta sobre Arquitetura com madeira redonda e processos formais de geração e alternativas de conexão. A atividade aconteceu na Universidad Concepción del Uruguay (UCU), situada na cidade de Concepción del Uruguay, na província de Entre Rios, Argentina.

[Aliança para inovação Porto Alegre Crédito: Arquivo Pessoal

“Na palestra falei sobre o uso da Madeira Roliça na Arquitetura e o problema para executar conexões entre as peças. Demonstrei um método de como antecipar os tipos de encontros que ocorrerão nas formas arquitetônicas propostas e, dessa forma, melhor planejar as conexões”, explica Alessandra. 

[Aliança para inovação Porto Alegre Crédito: Arquivo Pessoal Alessandra acompanhada da aluna da Unisinos Fernanda Bühler Soares, que está em UCU pelo programa Marca

A conferência faz parte de uma série de atividades realizadas pela professora na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UCU no Programa Marca (Regional de Mobilidade Acadêmica), do Setor Educacional do Mercosul. O Programa Marca, além de possibilitar o intercâmbio docente, também oportuniza a participação de estudantes. Nesse semestre, cinco alunos da Unisinos viajaram por meio do Programa, que tem como objetivo estimular a integração e internacionalização da educação superior nos país do Mercosul.

“Participar do Programa Marca contribui para o constante aprimoramento do curso de Arquitetura e Urbanismo. Através da troca de experiências e vivências de internacionalização é possível conhecer práticas pedagógicas realizadas por instituições de outros países, bem como apresentar o que desenvolvemos em nosso curso. Como passamos alguns dias em outro país, podemos vivenciar a cultura deles bem como verificar semelhanças e diferenças no fazer arquitetônico”, destaca a professora. Essa iniciativa é integrada por uma rede de 20 universidades dos seguintes países: Brasil, Bolívia, Uruguai, Paraguai e Argentina.