Alunos estrangeiros chegam à universidade

Ao todo, 21 estudantes formam o grupo

PÂMELA OLIVEIRA
31 de Julho de 2015 - 16:56 | Atualizado: 31 de Julho de 2015 - 19:02

Quem faz intercâmbio sabe: o primeiro contato com o país de destino é um choque de realidade. São tantos detalhes a acertar que a lista de afazeres parece interminável. O estudante que vem ao Brasil que o diga: tem de encontrar alojamento, expedir Cadastro de Pessoa Física, abrir conta no banco, descobrir como funciona o transporte público, ir à Polícia Federal para regularizar a estada, efetuar a matrícula na universidade, lembrar de andar com um mapa da região e por aí vai.

[TEXTO ALTERNATIVO DA IMAGEM

O bom disso tudo, fora a experiência cultural propriamente dita, é que o estudante não está sozinho. Quem vem à Unisinos pode contar com a Unidade de Negócios e Relações Internacionais (UNRI) para amenizar o impacto da chegada. Além de recepcionar o aluno, a Unidade coloca-se à disposição para aconselhamento e apoio em geral. Assim, fica mais fácil começar uma nova etapa de estudos aqui.

Foi com esse propósito que a UNRI reuniu, na quarta-feira, 30 de julho, nove dos 21 estrangeiros que passarão o próximo semestre na universidade. Enquanto aguarda os demais graduandos, a Unidade recebe e orienta a primeira leva de estudantes, a maioria deles vinda da América Latina. Bastian Mauricio Albornoz é um deles. Ele vem do Chile para cursar Administração na Unisinos, universidade onde estuda sua namorada, a brasileira Sabrina Fornazeri. “Fiz intercâmbio para o Chile no ano passado, nos conhecemos, e agora é ele quem vem para o Brasil”, comenta Sabrina.

[TEXTO ALTERNATIVO DA IMAGEM

Contente por estar perto da namorada e satisfeito com a oportunidade de estudar num campus de área verde, Bastian não esconde a expectativa. Quer aprender tudo quanto possível, “do [idioma] português à experiência de vida”, sem, claro, deixar de “passar em todas as cadeiras”.

A argentina María Sol Calvi também comemora o momento. Ela conta que, ao receber uma bolsa de estudos, escolheu a Unisinos em função do reconhecimento internacional conferido à instituição. O tamanho do campus e a facilidade de acesso a conveniências, como farmácia e agências bancárias, impressionaram a aluna, que vai estudar Gestão de Recursos Humanos durante sua permanência no Brasil.

Para saber mais sobre bolsas de estudos e programas de mobilidade acadêmica, acesse o site da Unisinos.