Tecnologia desenvolvida na Unisinos pode auxiliar a área da saúde

System-in-Package é resultado da parceria entre HT Micron e itt Chip

MATHEUS N. VARGAS

Lançado em junho do 2019, o System-in-Package (SIP) tem como principal utilidade a rastreabilidade, ou seja, informar a localização de equipamentos, veículos e até pessoas, além de enviar informações de monitoramento, como por exemplo temperatura, ligado/desligado e outros. Na situação de pandemia que vivemos, se verificou a aplicação dessa tecnologia na área da saúde.

Segundo o coordenador do itt Chip, Celso Peter, é possível rastrear e monitorar pacientes e equipamentos remotamente. “Pode ser empregado para o acompanhamento de temperatura ou outros sinais vitais, por exemplo, indicar a localização do paciente e informar para uma central ou médico sempre que algum sinal vital mostrar variação anormal ou sair do controle”, explica Celso.

Crédito: Rodrigo W. Blum

O coordenador de pesquisa da HT Micron, Willyan Hasenkamp, comenta outras possíveis aplicações além do monitoramento. “Existem inúmeras aplicações, como a redução do tempo de espera em emergências, botão de pânico e testes clínicos conectados”, completa Willyan.

O coordenador de pesquisa conta que na Índia, já existe um case sendo implementado. “Trata-se de um botão de pânico, uma espécie de relógio ou colar com apenas um botão. Em caso de problemas, basta apertar, que a informação é enviada para a rede e pode ser tratada através do sistema. Por exemplo, no caso de idoso ou mesmo a beira do leito nos hospitais de campanha para Covid-19, sem a necessidade de estender um fio ou criar uma estrutura cabeada de conexão”, afirma.

O SIP funciona através de uma infraestrutura de redes de telefonia celular existente através do provedor de serviços para internet das coisas, Sigfox. Uma das vantagens dessa tecnologia é que funciona em qualquer lugar do mundo que tenha cobertura, que já são 70 países, além de ser pequeno e de baixo consumo. No Brasil, a cobertura já atinge cerca de 80% do país, apenas locais mais remotos ainda não possuem.