Pacto Alegre dá início aos projetos para transformar a capital

Reuniões com grupos de trabalho começaram em julho para definir as ações de cada um dos 24 projetos pactuados

SECOM - UFRGS

O mês de julho em Porto Alegre está sendo marcado pelas reuniões de kickoff (início) dos projetos do Pacto Alegre. Nesta quinta-feira, 25, aconteceu na Unisinos em Porto Alegre, o encontro dos atores envolvidos no Mexe com POA: do centro à periferia, que integra o elenco de propostas pactuadas para o enfrentamento do macrodesafio Qualidade de Vida. Reunidos com o Grupo de Trabalho do Pacto Alegre, representantes das universidades parceiras (UFRGS, PUCRS e Unisinos), da Prefeitura de Porto Alegre, do SESI e da UFCSPA e ainda profissionais e empresários do ramo de esporte da cidade propuseram atividades para melhoria da qualidade de vida e fomento da inclusão social em Porto Alegre por meio do esporte e da promoção das atividades físicas.

De acordo com a metodologia do Pacto Alegre, trazida pelo consultor Josep Piqué, todas as definições são participativas. O diretor de Inovação da Prefeitura de Porto Alegre, Paulo Renato Ardenghi, destaca que desde o início o trabalho é realizado em cocriação, em um processo intenso de participação que envolve cerca de 200 pessoas. Na abertura da reunião, Ardenghi motivou o grupo para propor ações concretas e definir a forma e os meios de colocar em prática o que for planejado, para que até novembro, quando ocorrerá a próxima reunião da Mesa do Pacto, possam ser apresentados entregáveis.

Qualidade de Vida Crédito: Gustavo Diehl

O diretor da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança da UFRGS (ESEFID), Ricardo Petersen, é um dos integrantes do grupo do projeto Mexe com POA, convidado pelo coordenador do Pacto Alegre, o diretor da Escola de Engenharia Luiz Carlos Pinto da Silva Filho. Petersen disse que a ESEFID tem um vasto conjunto de ações de extensão voltadas à comunidade que visam estimular a prática de atividades físicas. Tais ações são realizadas tanto no Campus Olímpico da Universidade como em outros espaços da cidade. Essa experiência pode alavancar iniciativas no âmbito do Pacto. O diretor da ESEFID ressaltou a importância de pensar em atividades que incluam o rio Guaíba, a exemplo de um projeto de extensão que foi realizado entre 2003 e 2013, chamado Navegar, oferecendo a jovens estudantes das ilhas de Porto Alegre aulas de canoagem, remo e vela.

O impulsionador (coordenador) de Mexe com POA, Mário Steffen (PUCRS) afirmou que é fundamental envolver a cidade inteira nas ações do Pacto Alegre, incluindo moradores de todas as idades e de todos os bairros. “Queremos que as pessoas se sintam bem vivendo em Porto Alegre”, disse.

Qualidade de Vida Crédito: Gustavo Diehl

A agenda de reuniões dos 24 projetos pode ser acessada no site do Pacto Alegre, onde estão disponíveis notícias e demais informações sobre o andamento dos trabalhos para transformar Porto Alegre. Steffen adiantou que nesta sexta-feira, 26, ocorrerá a reunião da iniciativa Saúde Digital, com participação de representantes dos hospitais da capital e demais atores responsáveis por gerar uma plataforma integrada de compartilhamento de informações de saúde.