I UniDiversidade em Debate

Evento apresenta pesquisas produzidas na Universidade

MICHELLI MACHADO

Um espaço para falar de pesquisa e diversidade, foi isso que o I UniDiversidade em debate: Encontro de jovens pesquisadores, ofereceu a todos que participaram do evento, que aconteceu na noite dessa quinta-feira, 13/9. A atividade lotou o auditório Maurício Berni e foi marcada pelo compartilhamento, entre estudantes e egressos da Unisinos, dos resultados de seus trabalhos de final de curso. 

Todos as pesquisas apresentadas foram desenvolvidas com foco na diversidade LGBTQ+, do ponto de vista de diferentes áreas do conhecimento. A mesa-redonda foi moderada pela estudante de Jornalismo Karla Oliveira. Os trabalhos apresentados foram: Gênero, Sexualidade e profissionalidade: uma análise das narrativas de docentes homossexuais (Jonathan Vicente da Silva, egresso do curso de Pedagogia); Mulheres lésbicas, a saída do armário e a intersecção de raça: resistir para existir (Malu Meinhart, egressa do curso de Psicologia e Residente em Saúde Mental); O consumo de moda sem gênero (Vinícius Oliveira de Lima, egresso do curso de Administração).

[I UniDiversidade em debate: Encontro de jovens pesquisadores Crédito: Moacir Lopes da Costa

Segundo o coordenador do evento, Roberto Zimmer Araujo, essa é a primeira atividade formal de compartilhamento de resultados de pesquisa do UniDiversidade para fora do grupo. “A projeção do tema vem a partir da popularização dos resultados de pesquisa e o do debate qualificado sobre questões relacionadas à diversidade e à inclusão. Com isso, se espera que os participantes se tornem mais sensíveis a essas questões”, explica.

Para Roberto, o principal desafio do grupo é construir um contexto definitivamente inclusivo. “Compreendemos a Universidade como um espaço diferenciado, ao conceder liberdade a essa discussão. Somos formadores dos profissionais, que estão ou logo estarão no mercado, sabemos que a ação da Universidade é potente para transformar realidades”, destaca.

[I UniDiversidade em debate: Encontro de jovens pesquisadores Crédito: Moacir Lopes da Costa

Para o coordenador do evento, o debate é vital para o entendimento do tema, por isso após as palestras houve um espaço de interação com o público. “Como Universidade, não pensamos em uma maneira mais adequada para estimular a discussão e contribuir para uma transformação social e cultural mais igualitária, que não seja pela construção e disseminação do conhecimento. Criar espaços para debater sobre essas questões é necessário para promover uma reflexão crítica”, finaliza.

Próximos eventos

O UniDiversidade desenvolve atividades bastante diversas. Algumas delas são chamadas de “formação para a diversidade”. Fora do formato acadêmico tradicional, ocorrem uma vez por mês. 

Na próxima terça-feira, 18/9, das 18h15 às 19h15, acontece o Workshop de Empatia ministrado por Filipe Roloff, na sala E08 200, Campus São Leopoldo. A atividade foi criada por estudantes transexuais nos Estados Unidos para tentar aproximar as pessoas cisgênero do que é a sua realidade.

No próximo mês, está marcada uma rodada de Cine-debate LGBT. Também está previsto, para novembro, um Fórum sobre diversidade, que será um espaço de troca com professores da Unisinos que vem desenvolvendo discussão sobre diversidade e inclusão em suas pesquisas. Acesse a página do UniDiversidade e fique por dentro das atividades oferecidas pelo grupo.