Como a digitalização irá impactar nas carreiras?

Assunto foi tema da palestra com a psicóloga Luana Rambo, durante o segundo dia do Unisinos Conecta Digital

JULIANA BORGMANN

A pandemia acelerou algumas mudanças nos mercados de trabalho. Uma delas é a migração para os formatos digitais.

Durante a oficina Novos cenários do trabalho: onde e como quero estar?, a psicóloga e orientadora de carreira, Luana Rambo, trouxe um recorte sobre as tendências para as carreiras. A palestra fez parte da programação do segundo dia do Unisinos Conecta Digital, nessa quarta-feira, 11/11.

“Ao longo da história, a humanidade teve diversos momentos em que foi necessário passar por mudanças. No entanto, a pandemia exigiu que nos adaptássemos rapidamente ao contexto em que vivemos”, explica Luana.

A digitalização de processos foi uma das mudanças mais marcantes que 2020 nos trouxe. Tivemos que descobrir maneiras para conseguir realizar nossas tarefas, trabalhando de casa.

Crédito: Reprodução

Segundo Luana, a migração do mercado de trabalho para o universo online é uma mudança que veio para ficar. “Vimos que o teletrabalho ou home office não afeta a qualidade das entregas, tendo em vista que muitas pessoas estão há meses trabalhando de casa”, avalia.

Um dos pontos que a psicóloga destacou é a autogestão. Para ela, as novas profissões e as novas carreiras vão exigir cada vez mais a capacidade de organização de cada um. “Se antes tinha um colega, um professor, um líder cobrando por algo, agora cada um precisa se organizar com prazos e horários”, opina.

O uso de novas tecnologias possibilitou que mudássemos rapidamente a forma como fazemos atividades diárias. A tendência para o futuro é que a evolução tecnológica e a digitalização dos processos continuem acontecendo nos mercados. Os profissionais precisarão desenvolver habilidades como a flexibilidade, criatividade, resolução de problemas e se auto gerenciar.

Ao final da sua fala, Luana deu dicas para enfrentar os novos cenários do mundo do trabalho. “Investir e si mesmo, seja no autoconhecimento, ou desenvolvendo novas habilidades técnicas. Esses será o grande diferencial de cada um”, conclui.