Brazil Summer School em Micropaleontologia e Paleoceanografia

Unisinos sediará evento inédito na América do Sul

MICHELLI MACHADO

Em fevereiro de 2019, o Instituto Tecnológico de Micropaleontologia da Unisinos – itt Fossil será palco de um importante debate para a área da Geologia. O curso, que tem início previsto para 11/2, irá abordar a paleoceanografia do Mesozóico e Cenozóico, estratigrafia e paleoecologia. Serão duas semanas de atividades no IODP Brazil Summer School on Micropaleontology and Paleoceanography.

[Setembro Espaço Coworking Santander Crédito: Juliana Borgmann

Essa é a primeira vez que acontece um evento com esse enfoque dentro do International Ocean Discovery Program – IODP na América do Sul. Pesquisadores de universidades de toda América do Sul estão convidados para participar do curso que oferecerá até 30 vagas. As palestras ficarão por conta dos pesquisadores americanos David K. Watkins (Nanofósseis Calcários - University of Nebraska), Brian T. Huber (foraminíferos planctônicos, Smithsonian Institution) e Richard  D. Norris (paleoceanografia, University of California).

O Brasil faz parte do IODP desde 2013, que desenvolve projetos em águas marinhas profundas. O itt Fossil lidera um dos nove projetos contemplados no edital de 2014. “Esse curso foi criado pela Unisinos e conta com o apoio da Capes. Além do Brasil, a China, o Japão, os Estados Unidos, o Canadá, a Europa, a Austrália e a Nova Zelândia fazem parte do IODP”, destaca Gerson Fauth, coordenador do itt Fossil.

Durante o evento, está programada uma viagem de campo até os cânions do Sul do Brasil. As atividades desse curso serão importantes para compreender a evolução oceanográfica do Atlântico Sul e para gerar futuros projetos de pesquisa.