7º Fórum Brasil Coreia: tecnologias disruptivas para transformação da sociedade

Evento segue até a próxima sexta-feira, 24/8

RHAVINE FALCÃO

Na noite dessa quarta-feira, 22 de agosto, aconteceu a abertura do 7º Fórum Brasil Coreia. O evento discute tecnologias disruptivas para transformação da sociedade e movimentou o Teatro Unisinos, Campus Porto Alegre. Na abertura, um vídeo foi apresentado com uma breve retrospectiva das outras edições do Fórum.

O reitor da Unisinos, Pe. Marcelo Fernandes de Aquino manifestou a alegria em ver o Fórum Brasil Coreia chegar a sua sétima edição e destacou o objetivo do evento em reunir as pessoas para que possam discutir temas de relevância social.

[Fórum Brasil Coreia Crédito: Rodrigo W. Blum

“A universidade precisa ser um permanente fórum para que os grandes temas da sociedade passem por um processo de reflexão, fruto do encontro de mentes que convergindo ou divergindo em suas ideias respeitam-se mutuamente e querem fazer avançar o conhecimento. É com esse propósito que este Fórum foi criado”, afirmou.

Para o Embaixador da República da Coreia na República Federativa do Brasil, Chan-woo Kim, parcerias são importantes para atingir o nível de desenvolvimento necessário. Ele destacou o Brasil como um país muito desenvolvido na área de ciência e tecnologia.

[Fórum Brasil Coreia Crédito: Rodrigo W. Blum

“O Brasil tem investido muito nos últimos anos em educação e pesquisa que garantiram essa evolução. Parceria de empresas e outros investidores é essencial para o desenvolvimento do país tecnologicamente. Essa parceria com a Coreia já tem algum tempo e tem sido fortalecida por eventos como esse. Brasil e Coreia são muito complementares no setor de tecnologia”, enfatizou.

[Fórum Brasil Coreia Crédito: Rodrigo W. Blum

O Fórum busca fortalecer o relacionamento científico e tecnológico entre o Brasil e a Coreia por meio do debate científico e político sobre os campos de semicondutores, TI e conhecimento relacionado. A Coreia do Sul figura como um importante parceiro comercial do Brasil e destaca-se em pesquisas em Ciência da Computação, Engenharia de Materiais, Engenharia Elétrica e Eletrônica.

O coordenador do Fórum, professor Rodrigo Righi reforçou a importância da parceria com a Coreia e agradeceu o envolvimento e empenho de todos na realização da sétima edição. “O Fórum é uma oportunidade para integrar atores envolvidos na pesquisa e desenvolvimento dessa promissora e essencial área de semicondutores”, completou o Decano da Escola Politécnica Unisinos, professor Sandro José Rigo.

Esta sétima edição do Fórum apresenta iniciativas dos dois países ao considerar tecnologias disruptivas para a transformação da sociedade. O evento é uma grande oportunidade para a troca de ideias científicas, tanto em termos de artigos de pesquisa e projetos internacionais.

“Eventos como o Fórum Brasil Coreia são de fundamental importância para o Estado do Rio Grande do Sul. Nós temos que mudar a rota de desenvolvimento do Estado, modernizando os setores tradicionais da nossa economia”, afirmou a secretária de Minas e Energia e secretária de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia Estadual, Susana Kakuta.

Essa é a primeira edição em que o Fórum acontece também em Porto Alegre. As atividades que começaram na capital, seguem nesta quinta e sexta-feira, 23 e 24 de agosto, no Anfiteatro Padre Werner, Campus São Leopoldo. A programação completa em unisinis.br/eventos.