Tudo o que você precisa conhecer sobre Pós-Graduação Estrito Senso

Saiba as diferenças entre mestrado e doutorado e qualifique sua carreira na Unisinos

LORENZO PANASSOLO

O conhecimento é um conjunto de informações no qual as pessoas adquirem ao longo de suas vidas, sendo fundamental para a construção pessoal e profissional dos indivíduos. Ele pode ser obtido através de experiências, valores e tomadas de decisões perante situações do nosso cotidiano. E a pesquisa, além de contribuir diretamente para esse processo, torna-se uma importante ferramenta para o desenvolvimento humano no mundo científico, cultural e tecnológico. Com ela é possível defender uma ideia, contrapondo com conhecimentos que já foram descobertos graças ao mesmo ato de investigar, estudar e explorar o mundo ao nosso redor. Toda pesquisa pretende responder questionamentos, deduções, análises. Mas principalmente, mostrar que é possível olhar e enxergar algo diferente, percebendo o “novo” em variados assuntos.

E no mundo acadêmico, mais especificamente no Estrito Senso, a pesquisa se destaca ainda mais como uma ferramenta para quem procura ser referência em investigação, tem intenção de desenvolver projetos aplicáveis ou até mesmo lecionar em universidades. Com isso, realizar um mestrado ou doutorado é um passo importante para quem procura diferenciar-se dentro da academia ou no mercado de trabalho, visto que o mundo está passando por constantes mudanças.

[Estrito Senso Crédito: Getty Images

Afinal, qual é a diferença entre mestrado e doutorado?

Segundo o coordenador do Programa da Pós-Graduação em Computação Aplicada da Unisinos, Rodrigo Righi, o mestrado e doutorado possuem características distintas e bem estabelecidas quando o assunto é suas particularidades — mesmo que ambos sejam norteados através de densas pesquisas de campo e bibliográficas.

“O Mestrado é como se fosse um cubo, uma caixinha pequena em que se resolve um problema peculiar, dentro de uma área ou questão da sociedade. É um problema técnico, científico, e que ele tem início, meio e fim bem definidos. Já o doutorado, a gente tem a ideia de expansão, de resolver o problema de uma grande área que permanece aberto na literatura. Então, ao invés de eu trabalhar em uma caixinha, vou olhar para toda uma área e vou propor uma grande solução para um problema existente, além do pré-requisito de ser algo inédito, algo totalmente novo”, declara.

Quero fazer um mestrado

O mestrado acadêmico é o primeiro grau de ensino dentro do Estrito Senso, tendo como ênfase a formação de professores e pesquisadores universitários. Ele é um curso que aprofunda o aprendizado que foi adquirido durante a graduação, estimulando o contato com o meio teórico e ampliando o conhecimento sobre um assunto de interesse.

No mestrado acadêmico, o aluno entra com uma proposta de um projeto de pesquisa e desenvolve a ideia ao longo do curso, recebendo acompanhamento de um orientador. No meio do trajeto, existe uma disciplina chamada de “Qualificação”, onde é apresentado o projeto para uma banca avaliar se é viável concluí-lo em dois anos, além de colocar em discussão se a ideia atende as expectativas do programa em questão. Depois de passar por essa etapa, o aluno continua o trabalho até chegar o momento final, onde novamente o estudante deverá apresentar e defender o projeto concluído para conquistar o título de mestre no curso desejado.

Diferente da graduação, onde o intuito é fazer com que os alunos aprendam os conhecimentos específicos do curso, o foco principal do mestrado acadêmico é em cima do projeto do aluno. Então existe todo um envolvimento para viabilizá-lo através de pesquisas de campo ou bibliográficas, de forma a obter as respostas para as questões que guiaram o estudante durante o programa.

Mestrado Acadêmico X Mestrado Profissional

O mestrado profissional está mais voltado em resolver problemas para uma empresa, transferindo o conhecimento técnico-científico mais rapidamente para o mercado. “ O aluno vai mergulhar na parte de projetos e processos, trabalhando em pesquisa aplicada, de forma que ele solucione o problema da parte comercial de uma empresa específica”, declara Rodrigo Righi.

[Estrito Senso Crédito: Getty Images

Diferente do mestrado acadêmico, que tem como objetivo preparar o aluno para tornar-se um pesquisador e professor, o programa surgiu da necessidade do mercado de trabalho. Dessa forma, o estudante irá utilizar a pesquisa para desenvolver um projeto aplicado, pensando soluções específicas para uma empresa. Em ambos os mestrados, os alunos irão receber a mesma titulação: mestre.

Dica de mestranda

A mestranda acadêmica do Programa de Pós-Graduação em Biologia da Unisinos, Fernanda, investiga a relação evolutiva entre uma espécie de anfíbio e uma área florestal do Rio Grande do Sul. Segundo ela, a motivação para ingressar no programa veio da vontade de responder as perguntas que surgiram ao longo de sua graduação, além de ser uma realização pessoal. Agora, com toda a estrutura física dos laboratórios da Universidade e a oportunidade de trabalhar com questões mais aplicadas, a mestranda consegue viabilizar suas amostras e chegar em resultados concretos para seu projeto.

Fernanda destaca algumas dicas para quem está pensando em entrar em um Programa de Pós-Graduação. “É legal sempre ir atrás dos grupos de pesquisa, dos laboratórios e das linhas de pesquisa que tem dentro do programa. Dentro das linhas, você deve encontrar aquela que esteja mais relacionada com o seu perfil acadêmico. Também, é fundamental se informar, conhecer, visitar e conversar com o orientador do curso, para discutir possíveis projetos”, afirma.

Quero fazer um doutorado

O doutorado é destinado para quem tem muita vontade de se aprofundar na pesquisa, sendo uma continuação natural do mestrado. É o caminho para quem pretende seguir na carreira acadêmica, como professor ou pesquisador. O programa coloca seus alunos em uma posição melhor para argumentar a favor de uma área de conhecimento dentro da sociedade, pois sua didática faz com que eles tenham maior profundidade em pesquisa, criticidade e autoridade para debater o assunto estudado.

[Estrito Senso Crédito: Getty Images

O doutorado dura — no mínimo — quatro anos, no qual o aluno passa pelo mesmo processo do mestrado: ele apresentará seu projeto no meio do curso para uma banca, para depois fazer a defesa da ideia e dos resultados no final do programa. Para a estudante do Programa de Pós-Graduação em Design da Unisinos, Melissa Lesnovski, as características do doutorado são totalmente diferentes de qualquer outro nível anterior de ensino.

“O nível de complexidade e profundidade é muito grande. As aulas são mais seminários e debates do que aulas expositivas, sendo o principal ponto do programa. Quem vem para o doutorado vem para contribuir, é parte ativa da aula, igual aos professores. O aluno tem um protagonismo muito maior, e com isso, existem mais responsabilidades. A carga horária de um doutorando vai muito além das aulas, pois é necessário estudar, ler imensamente — e aqui estamos falando de leituras que vão muito além do escopo básico de cada disciplina. O doutorado exige uma dedicação imensa para que o resultado final seja muito expressivo”, declara.

O melhor do doutorado

Para Melissa, entrar no doutorado foi uma experiência incrível e natural, pois seu tema de pesquisa nasceu de algumas perguntas que não foram respondidas pela sua dissertação de mestrado. Ela percebeu algo dentro da área do Design que ainda não tinha sido explorado, sendo muito interessante para quem procura continuar na área da pesquisa. Dessa forma, o programa acolheu sua ideia (Micropolíticas das práticas de Design) e oportunizou que ela respondesse os questionamentos a partir de um novo ciclo mais longo de pesquisa.

Também, Melissa destaca que a convivência com os grupos de pesquisa e grupos menores de trabalho — que acabam surgindo em virtude dos interesses específicos — é fundamental para qualquer doutorando. “É uma delícia pesquisar em conjunto com outras pessoas, colegas e professores. A grande riqueza é pesquisar em conjunto. Se a gente tivesse fazendo sozinho, não teria graça, alegria e não existiria a troca que a gente tem no programa. Eu sou muito grata pelas conversas com eles e pela troca constante de conhecimento e experiência”, afirma.

Faça seu mestrado ou doutorado na Unisinos

Orientada para a formação de líderes globais e capazes de transformar sua área de atuação, a Unisinos possui o mais completo portfólio de cursos de pós-graduação do Sul do país. São 26 programas de pós-graduação de excelência nacional e internacional reconhecidos pela Capes. Os alunos contam com toda a infraestrutura e tecnologia disponibilizada em uma Universidade referência em ensino e inovação, aprendendo com professores mestres e doutores com ampla experiência profissional.

Na Unisinos, você encontra cursos como o programa de Pós-Graduação em Computação Aplicada, por exemplo, que foi pensado para formar profissionais qualificados que atendem as demandas relacionadas às áreas das ciências exatas e tecnológicas. É sobre pesquisar objetos que influenciam diretamente na vida das pessoas, por conta da Inteligência Artificial, Internet das Coisas e Aplicações Distribuídas, Computação Gráfica e Processamento de Imagens, Engenharia de Software e Ambientes Inteligentes.

Ou a Pós-Graduação em Design, que faz você elaborar estratégias de desenvolvimento sustentável, abordando métodos inovadores da área. O programa tem como seus pilares o Design Estratégico, formando profissionais capazes de criarem projetos que atendam a sustentabilidade e a inovação de uma organização. Com as linhas de pesquisa da área, é possível investigar o estudo da arte do Design ou estudar sobre sistema-produto-serviços em Processos de Projetação para Inovação.