Lembranças e aprendizados de Salamanca

Aluno de jornalismo selecionado para a bolsa Top Espanha passa três semanas estudando na Europa e relata sua vivência

EMERSON DA COSTA E FERNANDO PATIAS
09 de Setembro de 2014 - 16:05 | Atualizado: 12 de Setembro de 2014 - 13:44

Estudar uma segunda língua, atualmente, é obrigação para qualquer universitário. Mas que tal estudar uma segunda língua em uma universidade europeia, com quase 800 anos de história, junto com estudantes de vários outros países?

Foi o que quatro alunos da Unisinos e uma professora puderam experimentar em Salamanca, na Espanha. Selecionados para o programa Top España, parceria da Unisinos com o Santander Universidades, os estudantes Arthur Paladini, Émerson da Costa, Fernando Bitencourt e Henrique Von Mühlen e a professora Anelise Zanoni estiveram na pequena cidade espanhola entre 8 e 30 de agosto, onde participaram de um programa de cursos internacionais da Universidad de Salamanca. 

Durante o período de estudos, ele viveram em um dos alojamentos – chamados de Colegios Mayores – da universidade, junto com estudantes de outros estados brasileiros e de vários países. Todos cursaram língua espanhola e mais uma disciplina de livre escolha, que poderiam ser Conversação e Redação, Negócios, História Contemporânea da Espanha e Cultura Espanhola. As aulas ocorriam pela manhã, deixando o resto do dia livre para os estudantes aproveitarem os vários pontos turísticos da cidade histórica, além de sua agitada vida noturna. 

Para incentivar outros estudantes a se inscreverem na bolsa, ofertada anualmente pela parceria entre Unisinos e Santander, os quatro bolsistas escreveram depoimentos sobre as principais experiências que tiveram durante as três semanas de estudos e viagens.

Mergulho na cultura espanhola

[Fernando Patias na Espanha

Dos aspectos do intercâmbio para Salamanca, a exposição à cultura espanhola de longe foi o mais significativo. Se fossemos juntar todos os substantivos de cada momento desta viagem, todos se resumiriam ao aprendizado. 

Toda e qualquer forma de experiência cultural, como a gastronomia saboreada, a música escutada, a vida noturna vivida, as pessoas conhecidas, as amizades construídas, as aulas assistidas, os erros cometidos, os idiomas falados, as risadas e momentos engraçados, enfim, tudo se fez presente neste período tão curto, porém, tão intenso na vida de cada aluno que experimentou viajar para a Europa com a Unisinos e o Santander. 

"Penso que todos voltaram muito mais alegres, muito mais humanos, com visões diferentes, com modelos mentais quebrados, com estereótipos desconstruídos, e tenho certeza que retornaram com uma só convicção: nunca serão mais os mesmos", afirmou Fernando Bitencourt Patias, estudante do curso de Gestão para Inovação e Liderança.

Espanhol direto da fonte

[Emerson toca violão na Espanha

A experiência de estudar em Salamanca foi muito importante para minha vida profissional e pessoal. Em um intercâmbio, o aprendizado não se limita à sala de aula, se espalha por cada passo caminhado, amizade conquistada e paisagem vista. 

Pessoalmente, a língua espanhola tem uma relevância importante em minha vida, e estudar o idioma direto da fonte aumentou muito minha bagagem de conhecimento do assunto. Porém, creio que viver uma cultura distinta, conhecer gente, lugares e sabores novos é o que faz a oportunidade ser tão valiosa. 

Levo Salamanca no coração, e com certeza vou levar a lembrança dos dias em que vivi lá por toda a minha vida!