Imagem do superpost

Reprograme o curso da sua vida

Conheça a Graduação PRO

PÂMELA OLIVEIRA

O aluno e seu projeto de vida no centro de uma nova forma de aprender, pensar e gerar conhecimento: assim será a Graduação PRO, uma iniciativa que ressignificará a jornada do estudante e o currículo na graduação, começando pelos bacharelados.

A Graduação PRO é uma construção coletiva, que nasce a partir de observações e trocas com a comunidade acadêmica, sobretudo com os estudantes. A ideia do projeto está em pensar todos os processos da Universidade em torno da trajetória do aluno.

[Aliança para inovação Porto Alegre Crédito: Rodrigo W. Blum

Ao mesmo tempo que dará ainda mais importância para o protagonismo do estudante, a iniciativa reforçará a essência jesuíta nas práticas de ensino-aprendizagem. O pró-reitor acadêmico e de relações internacionais, Alsones Balestrin, reforça: “A iniciativa vem para reforçar o protagonismo do estudante, que é sujeito ativo na construção do seu aprendizado, e traz o DNA da Unisinos, a sólida formação jesuíta e a excelência acadêmica de uma das melhores universidades do Brasil. É um repensar da trajetória acadêmica para que o estudante saia do curso já com uma carreira que ele construiu ao longo da graduação, uma ponte para o mercado de trabalho”.

Para quem

No começo, serão contemplados pelo projeto os alunos que ingressarem nestes 21 cursos de graduação (bacharelados) a partir de 2019/1:

[Aliança para inovação Porto Alegre

Indiretamente, todos os alunos de graduação serão beneficiados, pois os professores que lecionarão as atividades serão os mesmos, tanto nos cursos que terão novos currículos quanto nos que permanecerão inalterados.

Como

O projeto seguirá uma proposta iniciada com a Unisinos Lab: a de possibilitar que o aluno crie o seu percurso formativo. Para que isso aconteça, o currículo será articulado de modo horizontal e dinâmico, e não mais vertical e linear.

Basicamente, a grade curricular será planejada em cima de quatro períodos distintos. Cada período terá como foco o desenvolvimento de competências próprias — quanto mais adiante no curso, mais relacionadas à profissão elas estarão. A configuração geral do currículo será mais ou menos assim:

O 1º período será dedicado às competências necessárias para o profissional do futuro, também chamadas de transversais. Elas se organizarão nas temáticas comunicação; empreendedorismo e negócios criativos; humanidade e tecnocultura; pensamento computacional e pensamento projetual e criativo. Nesse momento, também serão ofertadas disciplinas específicas da área e da profissão.

O 2º período dará continuidade ao aprofundamento dos conhecimentos da área, com mais atividades acadêmicas focadas tanto na área quanto na profissão.

O 3º período será o de consolidação das competências. Nessa fase, as atividades estarão mais equilibradas entre competências transversais e da profissão.

O 4º período consistirá no momento de personalização da carreira. Ao chegar aqui, o aluno fará um fechamento nas competências da área e da profissão e escolherá uma trilha de acordo com seus interesses. Ele optará entre:

  • Internacionalização: concluir a vivência acadêmica com uma experiência internacional;
  • Mestrado: iniciar a pós-graduação e se aprofundar na pesquisa;
  • Empreendedorismo: desenvolver um projeto inovador, como a criação de uma startup;
  • Inovação Social: propor uma iniciativa para transformar a sociedade;
  • Específica do Curso: continuar experimentando e fazer uma interlocução entre as trilhas, escolhendo as atividades que considerar mais interessantes, ou se aprofundar em uma área de interesse específica.

O modelo é fundamentado na ideia de flexibilidade, e esse fio-condutor transparecerá na própria organização de disciplinas dentro do currículo. Exemplo disso estará no ensino de competências transversais logo no primeiro período: por serem comuns a todas as áreas de atuação, permitirão um amplo aproveitamento de atividades acadêmicas caso o aluno decida mudar de curso após estudá-las.

Outra novidade é que, para concluir o curso, o estudante fará um Projeto Aplicado, que não precisará ser uma monografia — poderá ser o registro de uma patente, um plano de negócios, um artigo técnico.

No todo, essa iniciativa incentivará a experiência. Em certas situações, antes mesmo de ser apresentado a um conceito, o estudante tomará conhecimento sobre um problema, participará de uma simulação, visitará um laboratório. Assim, terá a chance de vivenciar a prática.

Durante toda a graduação, o aluno contará com a mentoria de professores para acompanhá-lo em seu desenvolvimento pessoal e profissional. Os mentores vão ajudá-lo a tomar as decisões mais adequadas para a construção de sua trajetória. Serão responsáveis, entre outras coisas, por orientá-lo nos procedimentos de matrícula, na definição de temas para projetos de aula, na escolha da trilha de formação e no aconselhamento de carreira.

Além disso, os bacharelados também oferecerão certificações progressivas, relacionadas a conhecimentos específicos. Isso servirá para que o graduando tenha uma entrada mais rápida no mercado de trabalho e possa aprimorar suas competências no ambiente profissional desde cedo.

Quando

O primeiro processo seletivo para os cursos com novos currículos será em novembro, no Vestibular de Verão 2019/1. As aulas começarão em março de 2019. Saiba mais em unisinos.br/reprograme.