Curso de Engenharia de Alimentos sela parceria com a empresa Hexus- Indukern

Acordo irá aperfeiçoar a infraestrutura dos laboratórios da universidade

LORENZO PANASSOLO

Quando o assunto é alimentos, todos os conhecimentos e novas tecnologias são fundamentais para que, desde a fabricação até o armazenamento dos produtos, os profissionais trabalhem com os melhores equipamentos. Pensando nisso, o curso de Engenharia de Alimentos firmou mais uma parceria técnico-científica com a empresa Hexus - Indukern.

“Estamos abrindo um leque de opções, ou seja, de estudos e desenvolvimentos. A parceria vai oportunizar aos alunos vivenciar situações reais na busca de soluções na área de desenvolvimento de novos produtos cárneos”, afirmou a coordenadora do curso de Engenharia de Alimentos, Janice da Silva.

[ coordenadora do curso de Engenharia de Alimentos, Janice da Silva Crédito: Rodrigo W. Blum

Segundo a coordenadora, o acordo tem como foco atualizar a infraestrutura da Usina-Piloto de Carne e Derivados instaladas nos laboratórios da Universidade. Dessa forma, será possível fomentar e enriquecer atividades experimentais desenvolvidas no decorrer do curso, aproximando os acadêmicos do setor industrial.

“Nós acreditamos que o conhecimento deve ser compartilhado. Eu sou um egresso da Unisinos, e essa parceria oportuniza a aproximação dos estudantes com o mercado. Com esse trabalho, colocamos os alunos em uma realidade industrial, levando em conta fatores como o controle e responsabilidade”, afirmou o diretor comercial da Hexus - Indukern, Fabiano Zamberlan.

[diretor comercial da Hexus - Indukern, Fabiano Zamberlan. Crédito: Rodrigo W. Blum

Com a assinatura de mais um acordo, a Universidade continua investindo em inovação e infraestrutura, potencializando ainda mais seus acadêmicos. Também, realiza o processo de resgatar os egressos do curso, aproximando os estudantes do mercado de trabalho.

“O estabelecimento dessa parceria é mais uma ação em sintonia com os focos estratégicos da Unisinos na busca da excelência acadêmica, sustentabilidade e a formação integral de seus recursos humanos”, declarou Janice.

Encontro entre as duas parceiras

No dia 8 de março, das 9h30 às 12h, aconteceu o encontro entre as duas instituições para celebração da parceria na Sala C01 311. O evento contou com a participação de autoridades, como o decano Escola Politécnica, Sandro Rigo, a coordenadora do curso de Engenharia de Alimentos, Janice da Silva e o diretor comercial da Hexus- Indukern, Fabiano Zamberlan.

“A Unisinos é uma Universidade jesuíta, com valores e excelências. A graduação em Engenharia de Alimentos é considerada pela terceira vez, o melhor curso em âmbito nacional, segundo avaliações do MEC/Enade. É um esforço dos professores, alunos e de todos os parceiros da Universidade”, declarou o decano.

[decano Escola Politécnica, Sandro Rigo Crédito: Rodrigo W. Blum

Na celebração, ocorreu um debate ministrado pela professora do curso, Daiana de Souza, com a presença do Chefe de Produtos de Origem Animal - SFA-RS – MAPA, Leonardo Isolan. O tema discutido foi “Os desafios técnicos da Indústria de Carnes no Brasil”.

Durante os processos de fabricação de produtos derivados da carne, o uso de ingredientes regularizados pelo Ministério da Agricultura é indispensável em todos os passos da produção. O Serviço de Inspeção Federal – SIF, é responsável por assegurar que as mercadorias enviadas para o mercado externo ou interno, estejam de acordo com os padrões de qualidade.

[debate ministrado pela professora do curso, Daiana de Souza, com a presença do Chefe de Produtos de Origem Animal - SFA-RS – MAPA, Leonardo Isolan Crédito: Rodrigo W. Blum

Com a demanda excessiva e constante de produtos cárneos, existem muitas irregularidades durante os procedimentos nas indústrias, devido as inovações constantes do setor. “Os desafios são enormes, devido a fraude; segurança alimentar; disponibilidade de produtos e o acesso da sociedade com a mercadoria”, declarou Leonardo.

Simulações e degustações

Após o debate envolvendo os participantes do encontro, ocorreu uma simulação de como é realizado uma massa de mortadela na infraestrutura da Universidade. Na apresentação, houve explicações dos processos, ingredientes e do equipamento que foi utilizado para realizar o procedimento. Depois da simulação, realizou-se uma degustação de diversos produtos fabricados pelos acadêmicos da Universidade e os funcionários da Hexus - Indukern. Em uma mesa, foi servido exemplares de presuntos suínos e de frangos, mortadelas e lombos suínos. Os representantes de suas empresas experimentaram, conheceram e puderam avaliar os produtos realizados nas instalações.

[simulação de como é realizado uma massa de mortadela Crédito: Rodrigo W. Blum

“Sabor; a questão da coloração; textura; consistência, tudo é levado em conta quando provamos os produtos cárneos. É um processo de análise industrial que os profissionais devem realizar ao degustar eles”, afirmou o diretor industrial da Ouro do Sul, Valmor Jensen.

[degustação de produtos feitos pela parceria Crédito: Rodrigo W. Blum

Para saber mais sobre a graduação em Engenharia de Alimentos, acesse o site.