Santander anuncia investimento de 700 milhões de Euros na Educação Superior

Reitores de diversas universidades do mundo se reuniram para debates

DIVULGAÇÃO UNIVERSIA
30 de Julho de 2014 - 14:29 | Atualizado: 30 de Julho de 2014 - 14:31
[Pe. Marcelo Fernandes de Aquino media mesa bilateral

Terminou no dia 29/7 o 3° Encontro Internacional de Reitores Universia, que tiveram dias de intenso debate sobre dez temas fundamentais para o mundo da educação superior em países ibero-americanos. Mais de mil reitores de 33 paises participaram desse evento que finaliza com um compromisso institucional das Universidades presentes materializado na Carta Universia Rio 2014. O reitor da Unisinos, Pe. Marcelo Fernandes de Aquino foi o mediador de uma mesa bilateral intitulada "Universidade e Deficiência: Inclusão e Boas Práticas no âmbito ibero-americano".

O presidente da Universia Emilio Botín, agradeceu o esforço e colaboração de todos que participaram desde a preparação até a conclusão do evento, que foi qualificado como histórico.

O encontro teve mais de 2.000 contribuições especialistas acadêmicos através de redes sociais, uma variedade de temas e palestrantes de diferentes países, mais de 100 mil participantes universitários em geração de conteúdo e implantação de tecnologia de largura. Por estas razões, Emilio Botín destacou seis temas que emergiram nas discussões e que são prioridade para o futuro da Universidade: 

  • A necessidade de liderança social da Universidade para “desempenhar um papel ativo e contribuir para o desenvolvimento social, institucional, cultural e econômica do desenvolvimento dos diferentes países.” 
  • A necessidade de renovar os modelos de formação e oportunidades educacionais para apoiar os governos e o setor privado, para "abrir a universidade e responder às novas demandas e expectativas de seus alunos e da comunidade.”
  • A internacionalização como fator essencial na relação entre universidades e sistemas universitários em um mundo global. 
  • O investimento em I+D+I como um investimento estratégico e profundamente social", diretamente relacionada com a criação de emprego, a competitividade, a prosperidade econômica e progresso social e cultural."
  • A colaboração universidade-empresa como algo essencial "para um uso conhecimento estratégico para o desenvolvimento econômico e social e empreendedorismo.” 
  • A dimensão digital da universidade, alcançando a plena integração de práticas digitais e nível institucional, como "um grande desafio para as universidades."
[Emilio anuncia investimento do Santander e Universia

Um compromisso mundial

O Presidente da Universia destacou que a Carta do Rio "representa não só uma declaração de princípios, mas um magnífico Roteiro para a Universidade Ibero-americana desempenhar um papel crucial nos próximos anos.” 

Emilio terminou seu discurso incentivando as instituições e empresas regionais e globais e universidades a se envolverem pessoalmente a "trabalhar duro na divulgação dos resultados desta reunião e fazer com que a Carta do Rio se desenrole em planos específicos e desenvolvidos em calendários de execução."

Nesse sentido, Botín reiterou o apoio do Banco Santander e Universia para atingir os objetivos e se comprometeu a investir 700 milhões de euros em projetos universitários nos próximos quatro anos, dos quais 40% são bolsas que serão alocados e de adesão a mobilidade nacional e internacional de alunos e professores; 30% para promover a pesquisa, inovação e empreendedorismo universitário; e os restantes 30% de apoio e projetos acadêmicos e iniciativas para a modernização e incorporação de novas tecnologias na universidade. 

O 4° Encontro Internacional de Universia será realizado em Salamanca em 2018.