Semana da Consciência Negra

Atividades propõem uma reflexão sobre o dia 20 de novembro

MICHELLI MACHADO

Nesta semana, uma série de eventos irá marcar o 20 de novembro na Unisinos, dia da Consciência Negra. A data, criada em 2003, foi escolhida por coincidir com a morte do grande líder, Zumbi dos Palmares. Em 2015, mais um passo foi dado na conquista dos direitos pelo povo negro. Foi criada, pela ONU, a Década Internacional dos Afrodescendentes, com o tema reconhecimento, justiça e desenvolvimento. 

Diante desse panorama, e acreditando na importância de debater e refletir sobre o assunto, um grupo de alunos do diretório do curso de Psicologia de São Leopoldo, com apoio da professora Fernanda Hampe e do Neabi – Núcleo de Estudos dos Afrodescendentes e Indígenas, propôs uma série de eventos durante a semana da Consciência Negra. “Precisamos urgentemente discutir as relações raciais cotidianamente nos espaços acadêmicos”, afirmou Fernanda. 

[ Pessoas negras reunidas em sala de aula Crédito: Roberto Caloni

Para a professora, o dia da Consciência Negra serve para marcar no calendário uma demanda social, que precisa ser atendida. “É importante pensar para além dos efeitos do racismo como produtor de sofrimento psíquico, as estratégias encontradas pela população negra de enfrentamento e resistência ao branqueamento cultural imposto”, enfatiza.

Na opinião do professor Jorge Teixeira, membro do Neabi, a data é um deslocamento do 13 de maio. “O 20 de novembro dá protagonismo para um negro, retira o ideal de liberdade da princesa Isabel e entrega à resistência negra. Hoje, essa data possibilita uma reflexão nacional, tirando de debaixo do tapete as questões do racismo e possibilitando discutir o que acontece com o povo negro no Brasil e no mundo”, destaca.

A Semana da Consciência Negra na Unisinos começa hoje. Todas as atividades são abertas ao público em geral e não necessitam inscrição prévia. Confira o que vai rolar:

Segunda-feira, 20/11

Debate: Subjetividade e Religiosidade: Os modos de resistência d@ negr@ no Brasil do século XXI

Mesa: mãe Adriângela, pastora Rosângela e padre Jean

Local: Auditório Central

Horário: 19h30

Quarta-feira, 22/11

Momento cultural: Sarau Autor@s Negr@s

Traga uma poesia, música ou trecho literário de autora/autor negr@ para compartilhar 

Local: Palco aberto do Redondo (traga cadeira, canga, almofada, etc)

Horário: 19h30  

Data: Sexta-feira, 20/11

Palestra: Deu um branco na Psicologia? Entre a neutralidade e a implicação

Mesa: psicóloga Fernanda Francisca da Silva e psicóloga Rossana da Rosa do Carmo

Local: Auditório Central

Horário: 19h30