Especialização em Segurança de Máquinas e Normativas Técnicas tem diferenciais únicos no cenário nacional

Curso conta com a parceria de multinacionais e do itt Fuse

BETINA ALBÉ VEPPO - ESPECIAL

No Brasil, 700 mil pessoas sofrem acidente de trabalho a cada ano, o que leva a nação a ocupar o quarto lugar no mundo com mais registros de casos, atrás apenas da China, da Índia e da Indonésia. De acordo com o Ministério da Fazenda, entre 2012 e 2016, foram registrados 3,5 milhões de casos de acidente de trabalho, e 13,3 mil destes resultaram em morte. Os números são gritantes, e essa estatística, infelizmente, nem sempre revela a dimensão total do problema. Afinal, nem todos os casos chegam a ser notificados.

Tamanha a importância da temática que o dia 27 de julho foi escolhido o Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho. A data marca a busca por melhorias nas condições de saúde e segurança do trabalho no País. “O Brasil é um país que se preocupa cada vez mais com a segurança do trabalho. Sempre temos que ter em mente que podemos melhorar, mesmo que os números estivessem satisfatórios, afinal temos um mercado muito grande e diverso a contemplar com a segurança do trabalho no tocante às máquinas”, enfatiza Rodrigo Figueiredo, coordenador da Especialização em Segurança de Máquinas e Normativas Técnicas.

[ Professores e representantes de escolas falam no Café Conecta Crédito: Rodrigo W. Blum Curso ocorre no itt Fuse

“Em 2017, devido a um esforço do governo e empresas, houve uma queda no número de casos que girava em média em 700 mil casos ano em torno de 615 mil casos”, salienta Rodrigo. Segundo ele, ainda é um número bastante elevado e que é reflexo da falta de cultura em segurança, tanto da parte do trabalhador como da empresa. Para o professor, a redução do índice depende da mudança de cultura aliada à adequação de máquinas e equipamentos.

A área de estudos de Segurança Funcional tem o objetivo de reduzir riscos e danos físicos por meio de um sistema de comando. Isto é, detectar uma situação perigosa através de sensores, determinar uma reação adequada e atuar no sistema em questão para evitar esse problema. De um lado, trabalhadores mais protegidos e saudáveis, e, de outro, empregadores mais seguros de que oferecem boas condições de trabalho. Esse é o intuito da Unisinos ao ofertar a Especialização em Segurança de Máquinas e Normativas Técnicas. “O curso é único no Brasil e um dos poucos que tem ênfase em como assegurar a segurança de máquinas e processos visando o zelo pela integridade do operador e ainda assim garantindo os requisitos de produtividade da empresa”, comenta o coordenador.

A especialização tem como principal parceiro a TÜV Rheinland Brasil, órgão de maior expressão mundial no que diz respeito a Sistemas de Segurança Funcional. Através dessa parceria outras grandes empresas do setor de automação com ênfase em segurança funcional - Bosch, Siemens, Sick e Festo - juntaram-se à Unisinos para propor um curso voltado às carências da indústria nacional frente a uma necessidade e um desafio mundial, que é garantir a segurança funcional de máquinas, equipamentos e processos.

“A ideia da parceria com a Unisinos se deu pela oportunidade em estender a parceria já existente com nossa matriz, a TÜV Rheinland Alemanha, além de vermos o interesse da Universidade na aproximação com a indústria. Este é um projeto inovador no Brasil. Ambas se beneficiam por estarem oferecendo a sociedade uma possibilidade de aprenderem a projetarem máquinas mais seguras para o trabalho, através da utilização de normas técnicas e regulamentações nacionais”, afirma Robynson Molinari, da TÜV Rheinland do Brasil.

Ministrada por professores com ampla experiência no mercado, a Especialização em Segurança de Máquinas e Normativas Técnicas prepara para dominar, entender e aplicar as normativas de segurança funcional de máquinas. O curso será permeado por aulas práticas com os maiores especialistas do país de cada uma das áreas de estudo e projeto de segurança funcional.

“A utilização de normas técnicas em conjunto com a aplicação da Norma Regulamentadora NR-12, aprovada em 2010, é de suma importância, e vemos, diariamente, sua má interpretação na hora da aplicação. Desta forma, vimos através da parceria com a Unisinos, uma forma de compartilharmos conhecimento para engenheiros, projetistas, integradores, utilizadores de máquinas, de como deve ser pensado a segurança de máquinas e formas de redução de riscos”, garante Robynson.

Além do diferencial com a TÜV Rheinland Brasil, os alunos contam com aulas na infraestrutura qualificada dos institutos tecnológicos parceiros. O itt Fuse - Instituto de Tecnologia em Ensaios de Segurança Funcional porta a competência técnica para atendimento a toda indústria eletroeletrônica, metal-mecânica e automotiva no tocante à aplicação das diretivas que regulamentam a área de segurança. E o itt Chip - Instituto Tecnológico de Semicondutores que oferece capacitação e serviços de projeto, prototipagem e teste de chips, placas e produtos eletrônicos e desenvolvimento de sensores (MEMS - MicroEletroMechanical Systems).  

A infraestrutura conta com três laboratórios especializados:  o Laboratório de Caracterização Elétrica; o Laboratório de Microscopia e o Laboratório de Confiabilidade, além de contar com a infraestrutura de todos os laboratórios temáticos da Unisinos.

“Os participantes do curso de Especialização em Segurança de Máquinas e Normativas Técnicas terão acesso integral aos laboratórios do instituto, podendo acompanhar a execução de ensaios e análise de resultados. Também poderão participar de encontro de capacitações em áreas especificas e em grupos de estudo de casos reais de aplicação dos conceitos”, garante o coordenador do itt Fuse, Leonel Poltosi.

As inscrições para a Especialização em Segurança de Máquinas e Normativas Técnicas estão abertas. Saiba mais sobre a Nova Pós Unisinos.