Print

Projetos

A proposta de internacionalização da Unisinos aprovada pela CAPES prevê que, nos próximos 4 anos, a instituição se torne referência nacional no estudo de hospitais, fábricas inteligentes, ecossistemas de inovação e impactos da transformação digital em processos sociais, à medida que não descuida da sua vocação vinculada a humanidades e tecnologia. Isso significa que o Programa Capes Print apresenta uma possibilidade de fortalecer a presença física internacional da Unisinos de forma interdisciplinar a partir da ampliação das redes de contatos nas universidades parceiras nos temas estratégicos e permite posicionar a Unisinos nos clusters globais de pesquisa e inovação, a fim de consolidar a visão de torná-la uma universidade de classe mundial.

O projeto objetiva também oferecer à sociedade um conjunto qualificado de resultados de estudos e tecnologias que tenham estreita relação com os interesses das políticas internacionais, especialmente vinculando as ações do PII Unisinos às ações de desenvolvimento sustentável da ONU. Nacionalmente, pretende-se subsidiar as decisões de políticas públicas e ações governamentais, como por exemplo, as políticas de desenvolvimento industrial, política nacional de Gestão de Tecnologias em Saúde, Estratégia Brasileira para a Transformação Digital – E-Digital, o Grupo de Trabalho para estratégia Nacional da Indústria 4.0, entre outros assuntos estratégicos vinculados aos Ministérios da Saúde, Educação, Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação.

A proposta de internacionalização da Unisinos apresenta quatro (4) projetos de pesquisa em cooperação internacional:

Desenvolvimento de Ecossistemas de Inovação

Tema: Ecossistemas de Inovação

PPGs: Design e Administração

Coordenadores: Prof. Dr. Daniel Puffal, PPG Administração e Dr. Olivier Coussi, Université de Poitiers

Os Ecossistemas de Inovação são abordados por meio de uma perspectiva sistêmica, na qual a inovação não é uma característica própria dos elementos que constituem o sistema socioeconômico, mas dos processos que surgem na prática das relações que intercorrem entre os elementos, considerando os aspectos tecnológicos e sociais. Uma organização é inovadora no momento que consegue participar com protagonismo desse enredo processual que se chama "ecossistema de inovação", visando a sustentabilidade. No escopo da internacionalização, hoje auxiliada pelas tecnologias da informação e da comunicação, tais ecossistemas ultrapassam os limites geográficos, podendo-se desdobrar pelas conexões globais. A análise organizacional no mundo contemporâneo, portanto, passou a enfatizar ligações interorganizacionais. Assim, o ambiente passa a ser considerado um fator cujas influências nas estruturas organizacionais determinam algumas das características das organizações. E neste cenário, despontam estudos que analisam as relações entre instituições e eficiência, sendo uma de suas vertentes direcionada à compreensão dos ambientes ou ecossistemas de inovação.

A compreensão atual dos ecossistemas de inovação é caracterizada por um foco em instituições, como empresas, universidades, investidores, governos e suas interações. Embora exista uma vasta literatura sobre a dinâmica inovação em ecossistemas, os estudos recentes não têm identificado práticas, processos, recursos e ações que se tornam fundamentais neste cenário. Apesar deste amplo desenvolvimento de estudos que envolvam ecossistema de inovação, algumas lacunas de conhecimento foram identificadas, para as quais pretende-se aportar algumas contribuições: a) identificação das práticas, processos, ferramentas e recursos mais eficazes na promoção destes ambientes; b) avaliar a importância da universidade na transformação de ecossistemas de inovação; c) compreender como a ação da universidade pode ser influenciada por outros atores existentes no ecossistema; d) entender os esforços para aumentar a competitividade de empresas intensivas em conhecimento nestes cenários, e) reconhecer os projetos interorganizacionais para a inovação social em ecossistemas; f) compreender a inovação a partir de uma lógica sustentável; g) estudar novas tecnologias e como elas afetam as relações sociais e estratégia de empresas em ecossistemas de inovação, etc.

» Recursos do projeto (PDF)
» Projeto de Pesquisa em Cooperação Internacional (PDF)

Hospital do Futuro – O Uso da Internet das Coisas e do Aprendizado de Máquina em benefício da saúde das pessoas

Tema: IoT e Saúde

PPGs: Administração e Computação Aplicada

Coordenadores: Prof. Dr. Cristiano Costa, PPG Computação Aplicada e Dr. Bjoern Eskofier, FAU Erlangen-Nurenberg

As tecnologias da informação e comunicação têm o potencial de revolucionar a área de saúde, particularmente devido aos avanços na área dos sistemas distribuídos e da inteligência artificial. A combinação dessas áreas, pode permitir a coleta mais eficiente de sinais vitais e demais informações relacionadas com à saúde das pessoas, através da Internet das Coisas (IoT). Essas informações podem ser utilizadas para antecipar riscos ao paciente, através do uso de técnicas de aprendizado de máquina. O tema já vem sendo explorado em parceria por projetos e publicações em conjunto da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) e da Friedrich-Alexander-Universität Erlangen-Nürnberg (FAU), da Alemanha.

» Recursos do projeto (PDF)
» Projeto de Pesquisa em Cooperação Internacional (PDF)

Transformação Digital e Humanidades: educação e comunicação em movimento

Tema: Transformação Digital e Humanidades

PPGs: Educação e Comunicação

Coordenadores: Profa. Dra. Maura Corcini Lopes, PPG Educação e Prof. Dr. José António Marques Moreira, Universidade Aberta

A entrada do século XXI trouxe consigo mudanças profundas que exigem da universidade a responsabilidade da formação para um futuro em que o empreendedorismo, a inovação e as tecnologias estejam focadas nas humanidades e no necessário desenvolvimento social e ambiental sustentáveis. Os conhecimentos e a formação de competências para atuar profissionalmente no século XXI devem estar inter-relacionados, em uma ambiência formativa internacional de pesquisa, mobilizada por tecnologias digitais, físicas e biológicas.

Por isso, este projeto de pesquisa se dedicará ao seguinte problema de pesquisa: Quais os impactos da transformação digital na educação e na comunicação? E, como a tecnologia é capaz de suportar as transformações necessárias nas humanidades, especialmente em educação e comunicação? Considerando os impactos já sentidos e anunciados da revolução industrial 4.0, o projeto de pesquisa “Educação, Comunicação e Tecnologias” está voltado para o desenvolvimento de cidades inteligentes, redes neurais e do acompanhamento social e das apropriações tecnoculturais, as plataformas de ensino no modelo hibrido, ubíquo e ativado por metodologias de colaboração e inventividade.

» Recursos do projeto (PDF)
» Projeto de Pesquisa em Cooperação Internacional (PDF)

Utilizando Internet das Coisas e Aprendizado de Máquina na Modelagem de uma Fábrica Inteligente no Contexto da Indústria 4.0

Tema: Indústria 4.0

PPGs: Computação Aplicada e Administração

Coordenadores: Prof. Dr. Rodrigo Righi, PPG Computação Aplicada e Dr. Dhananjay Singh, Hankuk University of Foreign Studies

O presente tema de internacionalização vai explorar Internet das Coisas no âmbito de uma fábrica (indústria) inteligente, gerenciando diversos dispositivos que tenham chips com rádio frequência de maneira que: (i) os objetos aumentem e diminuem as suas interações com o servidor de forma adaptativa; (ii) os recursos no servidor trabalham de forma adaptativa, de modo que sejam ligados e desligados com elasticidade de recursos, ou seja, de acordo com a demanda vinda dos sensores e das aplicações IoT. A ideia é unir Internet das Coisas e computação verde, de modo que consigamos oferecer uma boa qualidade de serviço para as aplicações e diminuir o consumo energético para tal. Em adição, o projeto contempla as áreas de processamento de alto desempenho e inteligência artificial. A primeira, em particular, é pertinente para que sejam implementadas técnicas eficientes de balanceamento de carga e escalonamento. Ambas são pertinentes principalmente quando tem-se um sistema heterogêneo, tanto na parte da infraestrutura, quanto na parte da carga de trabalho. A Inteligência Artificial, por sua vez, é pertinente para que sejam otimizados processos na fábrica, com a ideia de reduzir custos, riscos e maximizar a satisfação do cliente quanto a qualidade de produtos e prazos de entrega.

» Recursos do projeto (PDF)
» Projeto de Pesquisa em Cooperação Internacional (PDF)