Check in Unisinos

Confira os países que terão o prazer de receber 130 estudantes da Unisinos no próximo semestre

Mobilidade e Viagens

Atividades internacionais são de grande relevância para a universidade. Elas reduzem as fronteiras acadêmicas e culturais e geram difusão e promoção da troca de conhecimentos. Um dos principais meios de internacionalizar a universidade é a participação de professores, pesquisadores e estudantes em programas em instituições em outros países, o que pode ser dividido em duas modalidades: mobilidade acadêmica internacional e viagens de estudo internacionais.

 

Mobilidade Acadêmica

A Mobilidade Acadêmica Internacional constitui-se de atividades desenvolvida por estudantes, professores e pesquisadores, de graduação e pós-graduação, em instituições estrangeiras por períodos de tempo de curta, média ou longa duração. Essas atividades normalmente são organizadas em programas que têm apoio de diversos órgãos governamentais e privados. Os processos seletivos são disciplinados por editais.

 

Viagens de Estudo

As Viagens de Estudo têm duração de até quatro semanas. Os participantes têm oportunidades de visitar diversos tipos de instituições no Exterior e participar de atividades acadêmicas, assim como conhecer e vivenciar a cultura e os costumes de outras regiões e países.

São atividades acadêmicas curriculares de caráter obrigatório ou optativo. O que diferencia as viagens de estudo das atividades de mobilidade acadêmica é que, nas viagens, o estudante não possui vínculo com nenhuma instituição no local de destino.

 

Como Participar

Para participar dessas atividades, é necessário consultar as opções disponíveis para cada nível de ensino.

No caso dos programas de mobilidade acadêmica, a maioria prevê a abertura de editais de inscrição.

Acesse a página do Calendário de Editais.

Para as viagens de estudo, é preciso ficar atento às ofertas de atividades acadêmicas com esse escopo.

Acesse a página das Viagens de Estudo

Depoimentos

  • "Participar do programa foi uma excelente experiência, pois tive a oportunidade conhecer um novo pais, uma cultura totalmente diferente da nossa, fazer novas amizades, adquirir novos conhecimentos que, com certeza, vão influenciar na minha vida daqui para frente. Levarei comigo tudo que aprendi, descobri e vivenciei com essa experiência ao longo de toda minha vida, e espero poder retornar algum dia." Matheus Kist Klein

    Matheus Kist Klein

    Estudante de Comunicação Digital

  • "Foi quando dei o primeiro passo no aeroporto de Shanghai que compreendi: agora é real. Depois de sobrevoar meio mundo, cheguei à China com a certeza de que, daquele ponto em diante, estava aberta a temporada de descobertas — só não imaginava que seriam tantas. Em minha breve passagem por terras asiáticas, conheci templos, pratiquei tai chi, arrisquei palavras em mandarim e até provei uma porção de escorpiões fritos. Isso sem falar do contato com pessoas educadas em outra cultura e com tantas histórias a compartilhar. Vivi, para dizer o mínimo, uma experiência memorável, daquelas que se contam aos netos quando a recordação traz de volta a saudade do tempo que foi e dos amigos que ficaram." Pâmela Oliveira

    Pâmela Oliveira

    Estudante de Jornalismo

  • "Com toda a certeza, a melhor experiência já vivida por mim. Não importa o lugar que tu vais, quanto vais ganhar de bolsa nem como tu vais chegar lá, o intercâmbio é mais que isso tudo, é indescritível o quanto essa experiência muda a vida de uma pessoa; intercâmbio são novas amizades, novas histórias para contar, novas maneiras de ver e encarar a vida e o mundo, novo jeito de ver a si mesmo. Aprendi bastante na faculdade nesse período, mas a aprendizagem empírica, as coisas que eu aprendi, com quem eu convivi, as coisas que eu tive que aprender a fazer, essas sim são os valores que vão ser levados e recordados para o resto da vida. Parece clichê, mas agora minha vida é dividida entre o antes e o depois do intercâmbio." Guilherme Cipriano Michels

    Guilherme Cipriano Michels

    Estudante de Arquitetura e Urbanismo