Fique Sabendo

Selecione:
Curso
  • :: Da Escola
  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas
  • Arquitetura e Urbanismo
  • Biologia
  • Ciência da Computação
  • Computação Aplicada
  • Engenharia Ambiental
  • Engenharia Cartográfica e de Agrimensura
  • Engenharia Civil
  • Engenharia da Computação
  • Engenharia de Alimentos
  • Engenharia de Controle e Automação
  • Engenharia de Energia
  • Engenharia de Materiais
  • Engenharia de Produção
  • Engenharia de Produção e Sistemas
  • Engenharia Elétrica
  • Engenharia Eletrônica
  • Engenharia Mecânica
  • Engenharia Química
  • Física
  • Geologia
  • Gestão Ambiental
  • Gestão da Produção Industrial
  • Gestão da Tecnologia da Informação
  • Jogos Digitais
  • Matemática
  • Segurança da Informação
  • Sistemas de Informação
Nível
Estudante recebe maior prêmio de estudos técnicos rodoviários do Estado

Quando se está no final da graduação, é preciso pensar no trabalho de conclusão como um tema relevante para ser entregue a sociedade, mas também que se relacione e tenha sentido com o seu dia a dia. Dirceu Schneider é graduando de Engenharia Civil na Unisinos e policial rodoviário federal. Ele percebeu uma demanda referente às problemáticas da acidentalidade no trecho entre Nova Petrópolis e Morro Reuter e, a partir disso, dedicou o estudo do seu TCC nas causas e propostas de intervenções para melhoria da segurança viária.

No final de junho, Schneider ganhou o melhor trabalho de conclusão no V Concurso de Estudos Técnicos Rodoviários Concepa-SENGE. A premiação é a maior de estudos técnicos rodoviários do Rio Grande do Sul e uma das mais respeitadas do Brasil, sendo dividida em quatro categorias: TCCs, artigos longos, artigos curtos e projetos de rodovias. Na ocasião, Junior Serafini e Taís Michele Werle, também alunos da Universidade, receberam menção honrosa com o artigo científico “Transporte Rodoviário de Gado de Corte”.

Felipe Brum de Brito Sousa, professor da Unisinos e orientador de Schneider, comenta que o papel da Universidade é fomentar o interesse técnico e acadêmico dos alunos no enfrentamento de problemas de nossa realidade atual. “Entendo que o nosso papel é ensinar aos alunos as técnicas e teorias para melhoria da realidade onde vivem, neste caso problemas do transporte rodoviário (principal meio de transporte no país). Por isso este tipo de concurso é extremamente válido”.

Ele destaca que essa premiação promove bastante o currículo no mercado de trabalho da engenharia, pelo respeito das duas instituições organizadoras (SENGE e Triunfo Concepa). “A Unisinos está adquirindo uma reputação forte nesta área de formação e na engenharia civil de modo geral. Consolidando como um dos principais celeiros de engenharia do país”, finaliza Brum.

Colocando o trabalho na rua

Trabalho repercutiu na imprensa local, que debateu os acessos da BR-116 a partir do material de Schneider. Foto: Arquivo pessoal.

Na escolha do tema para seu trabalho de conclusão, Schneider buscou um assunto que estivesse relacionado com a sua profissão. Assim surgiu o “Acidentalidade da BR-116 – trecho entre Nova Petrópolis e Morro Reuter: causas e propostas de intervenções para melhoria da segurança viária”, pensado a partir dos 17 anos de experiência em rodovias federais. “Dediquei meu estudo em um pequeno trecho no qual atuo atualmente, sabendo das deficiências que este trecho apresenta e objetivando propor melhorias para aumentar a segurança viária e diminuir a acidentalidade”, explica.

Durante a apresentação de seu trabalho, os professores da banca recomendaram que o estudo fosse apresentado ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, órgão competente por essa demanda, a fim de que tomassem conhecimento da causa e adotassem as medidas cabíveis. “As propostas de melhorias de projeto sugeridas no meu TCC são viáveis, no entanto, cabe ao DNIT fazer suas avaliações e adotar as melhores soluções técnico/financeiras”, ressalta o estudante.

Seguindo a orientação dos professores da Unisinos e com o propósito de contribuir profissionalmente com esse estudo, Schneider fez a entrega do seu TCC ao engenheiro regional do DNIT em São Leopoldo, além de apresentar seu trabalho aos gestores municipais de Morro Reuter.

“Houve grande interesse por parte dessa prefeitura em evoluir esse assunto ao superintendente do DNIT em Porto Alegre. Por meio de uma audiência solicitada por estas lideranças municipais meu trabalho foi protocolado no Departamento juntamente com um abaixo-assinado movido por Morro Reuter solicitando urgência pela causa”, reitera.

Em maio, houve uma audiência pública em Morro Reuter, organizada pela Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembléia Legislativa do Estado, com a presença de deputados, lideranças municipais da região, superintendente e Engenheiro do DNIT, representantes da Polícia Rodoviária Federal da 5ª Delegacia Caxias do Sul, empresários e comunidade em geral, para debater sobre os acessos da BR-116.

“Na oportunidade fiz a apresentação do meu trabalho e em resposta aos inúmeros questionamentos levantados durante a audiência pública, o DNIT comprometeu-se em dar seguimento na demanda e utilizar este estudo para viabilizar agilidade no processo por se tratar de um ponto crítico”.

No caminho certo

“É gratificante receber um prêmio na condição de aluno pelo estudo e trabalho acadêmico realizado, e é importante receber esse reconhecimento porque traz a certeza de que estamos no caminho certo, ainda mais por se tratar de um caso real, um assunto que vivenciamos diariamente: acidentes de trânsito. Com certeza atribui um bom conceito ao currículo, é uma premiação a nível estadual e dada por instituições de grande relevância, como o SENGE e a Triunfo/Concepa”, finaliza Schneider.

Dirceu Schneider teve trabalho protocolado no DNIT, juntamente com um abaixo-assinado movido pela cidade de Morro Reuter solicitando urgência. Foto: Arquivo pessoal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Deixe um comentário
O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *