Fique Sabendo

Selecione:
Curso
  • :: Da Escola
  • Biomedicina
  • Educação Física
  • Enfermagem
  • Farmácia
  • Fisioterapia
  • Nutrição
  • Nutrição e Alimentos
  • Psicologia
  • Saúde Coletiva
Nível
Fisioterapia em destaque

Decidir é sempre difícil. Quando a decisão a ser tomada traz impactos para a vida toda, o compromisso é ainda maior. Por isso, antes de escolher uma carreira é preciso conhecer o curso e as oportunidade de mercado que a área oferece.

Uma boa alternativa para quem está iniciando na vida profissional é o curso de Fisioterapia, que por trabalhar diretamente com pessoas, estabelece um vínculo de cuidado. Diferente das demais profissões da área da saúde os fisioterapeutas investem mais tempo no tratamento, o que facilita a construção de laços com os pacientes não deixa o trabalho se tornar rotineiro ou monótono.

Para quem está ingressando agora no curso de Fisioterapia, Ana Paula aconselha que o futuro profissional seja crítico e reflexivo sobre a realidade social e as condições de saúde em que a população vive. “Investigativo na ideia de ‘aprender a aprender’, direcionado para as necessidades em saúde da população, justificando seu olhar sobre as pessoas a partir de parâmetros científicos”, essas são as características, que segundo a coordenadora, o curso busca desenvolver nos estudantes.

Para quem está se formando agora, o mercado oferece um leque de possibilidades mais amplo, quando comparado à última década. Essa mudança na forma como a área está sendo vista tem trazido reconhecimento social à profissão. Hoje, os futuros fisioterapeutas podem atuar em serviços públicos e privados, como gestores e promotores de saúde. Além disso, podem trabalhar com auditoria, vigilância sanitária e outros segmentos. Ou seja, o profissional em fisioterapia está expandindo a área de atuação.

Ana Paula elenca alguns dos principais locais em que a função dos fisioterapeutas é vital. “Hospitais, Unidades Básicas de Saúde, clubes sociais e desportivos, escolas, clínicas, consultórios, estúdios de pilates, instituições asilares e programas governamentais”. Além das áreas destacadas pela coordenadora, o profissional ainda pode trabalhar em organizações não governamentais e atuar em algumas especialidades como Acupuntura, Fisioterapia Esportiva, Fisioterapia Traumato-Ortopédica e Quiropraxia. “A fisioterapia não atua apenas na reabilitação, como tradicionalmente se pensa, mas também realiza atividades de educação em saúde. Os órgãos públicos de vigilância em saúde comumente têm solicitado que estes serviços possuam um fisioterapeuta técnico responsável”, argumenta.

Em termos de procura por profissionais, a coordenadora afirma que ao acompanhar os egressos de Fisioterapia da Unisinos, identificou uma taxa de empregabilidade de quase 90%. Além disso, a universidade conta com laboratórios modernos e bem equipados, aliando teoria e prática desde o início do curso. Com tantos pontos positivos, a profissão que contribui para a prevenção, cura e recuperação da saúde pode ser uma boa alternativa para quem está iniciando a faculdade ou ingressando no mercado de trabalho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Deixe um comentário
O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *